quarta-feira, 4 de abril de 2012

DAS SOMBRAS






Das sombras, nascerão rosas!
De dentro da escuridão
Brotarão das mãos Divinas...

Silêncio negro e profundo,
Que envolve e governa o mundo,
Adubo do renascer...


E ao reabrir dos olhos,
Surpresa e arrebatamento,
É isso que quero ver!

E mesmo na incerteza,
Nas sombras, plantarei rosas,
Que um dia, hei de colher...



*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*





¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*

7 comentários:

  1. Lindo Ana, e esse perfume das rosas penetrarão em todos os corações como um bálsamo, curando e clareando tudo ao redor.
    Beijos e linda tarde!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela linda obra, tanto literária quanto fotografias, eu vi teu Blog e já o sigo, serão um prazer, beijo no coração querida Bailune.

    ResponderExcluir
  3. Ana, como disse o colega acima é isso mesmo, a união das duas artes fazem deste blog um doa mais belos que já li. Bom ferido, poeta!

    ResponderExcluir
  4. Tudo que é feito com amor,vinga.Felicidades.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  5. Parabéns! Adoro suas rosas em forma de poesias. abração. De Magela

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Mandrágora

Teu Nome – raiz de mandrágora Perpassando o meu caminho, Me fazendo tropeçar... Um dragão adormecido Em isolada cave...