quarta-feira, 11 de abril de 2012

Eu Hoje Amanheci Pensando...





Ao abrir dos olhos,
Uma lembrança veio,
E outra, e mais outra...

Uma voz, um sonho,
Um sentir tristonho,
A saudade intensa
E que não descansa...

Ah, vida, por que,
Diga de uma vez,
Por que vem, assim,
A saudade em mim?...

O melhor seria
Não sentir, não ver,
Eu me esqueceria,
Não... não esqueceria!

Pois você passou
Como um raio afoito,
Um rasgão de luz
Pelo céu da tarde...

E deixou de si
Uma vida breve,
Uma vida inteira,
Uma vida ...



5 comentários:

  1. Lindo verso de uma saudade intensa
    sonho fugaz audaz jaz
    como um lamento jazz
    que atormenta o coração
    e se faz poesia
    pois no fim o que vale
    é o poema!
    Seu comentário do poemini 02
    em apenas um verso
    é um lindo poema.

    Luiz Alfredo - poeta.

    ResponderExcluir
  2. Impossível aceitar com naturalidade, sem saudades, esse passar. Não dá.

    ResponderExcluir
  3. Ana,triste e belo seu poetar nesse desabafo de seu amoroso coração!Bjs e meu carinho!

    ResponderExcluir
  4. Essa Nostalgia que vem sem avisar, faz o coração do poeta e poetisa aflorar, essa louca da saudade vem nos torturar! Um super beijo amiga♥

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Contas

Eram contas de um colar pesado, Sem brilho, um tanto funesto Que alguém usava em volta do pescoço Como uma forma de p...