segunda-feira, 27 de setembro de 2021

RESENHA - O QUINTO COMPROMISSO






O QUINTO COMPROMISSO - Um Guia Prático Para o Autodomínio

Por Don Miguel Ruiz & Don Jose Ruiz

Editora Best Seller

16@ edição, ano 2021

186 páginas

 

Qual é a sua missão de vida? Por que você está aqui? 


Após o livro Os Quatro Compromissos - O Livro da Filosofia Tolteca - os autores lançaram O Quinto Compromisso como uma complementação do primeiro livro.


Os Toltecas eram um povo Mexicano pré-colombiano, que dominou o México central entre os séculos X e XII, conhecidos como "Homens e Mulheres de Sabedoria." Os antropólogos fala deles como se fossem uma raça, mas na verdade, segundo os autores do livro, eles eram "Cientistas e artistas que se associaram para explorar e conservar a sabedoria espiritual e as práticas dos antigos."


No livro O QUINTO COMPROMISSO, os autores discursam sobre temas de cunho transcendental, de maneira simples e objetiva. Eles entendem que a fim de podermos realmente cumprir a nossa missão nesta Terra, precisamos estar atentos aos quatro Compromissos, que são:


- Seja impecável com a sua palavra > As palavras têm imenso poder e não devem ser usadas de modo leviano. Diga apenas quilo em que acredita e use corretamente a sua energia.


-Não leve nada para o lado pessoal > Quando alguém fala de você, na verdade está expondo a si mesmo. Aprenda a tornar-se imune às opiniões alheias;

- Não tire conclusões > Atenha-se à realidade imediata, seja transparente e ignore o que há de nebuloso ou mal-explicado;


Sempre dê o melhor de si >  Em qualquer circunstância, faça o melhor que puder;


E o quinto compromisso, do qual este livro fala mais especificamente, que é: 


- Seja cético, mas aprenda a ouvir > Não confie em si mesmo e em ninguém. Aproveite-se do poder da dúvida e questione tudo o que ouvir.


Em tempos de fake news e divisões, esse livro vem a calhar, pois nos convida a prestar atenção,  a duvidar, a querer saber mais. Embora lançado pela primeira vez em 2010, o livro foi revisto e atualizado, e nas últimas páginas, há uma referência ao mundo virtual que não sei se consta na edição original, pois é uma visão bastante moderna.


Nos dizem que temos que ser magros e sarados, acreditar nesta ou naquela religião, comer isto ou aquilo porque é mais saudável, ter uma casa como as de revista, cabelos lisos e loiros, ou negros e cacheados, defender esta ou aquela inclinação política, enfim, nos dizem o tempo todo COMO PENSAR E COMO SER. Nem nos damos conta disto, na maior parte do tempo. Porque? Porque estamos adormecidos, seguindo a turba, concordando, discordando, tomando lados que não são os nossos e nem têm a ver com a nossa missão. Seguimos dormentes, sem questinar se as  nossas crenças são realmente nossas ou se foram incutidas por digital influencers, coaches, políticos, redes de TV, imprensa, atores e pessoas famosas, líderes religiosos, membros da família e da sociedade. Quem somos se perde de nós. Nós nos perdemos de quem somos.


Em uma parte do livro, o autor diz que muitos pensam que estamos aqui a fim de aprender, e ele rebate: estamos aqui para DESAPRENDER!


Algumas passagens interessantes que eu posso destacar: 


"A missão que você tem, e isso vale para todos nós, é tratar de ser feliz. O "como" pode surtir das milhões de maneiras diferentes de fazer o que você gosta, mas a sua missão de vida é aproveitar cada momento dela. Sabemos que mais cedo ou mais tarde nossos corpos físicos não existirão mais. Nós só temos alguns alvoreceres, alguns pores de sol e algumas luas novas para curtir. Esse é o nosso momento e estar vivo, de estar completamente presente, de se divertir e de divertir os outros."


"Uma vez que você se aceite completamente, estará pronto para aproveitar a vida. Não haverá mais julgamento, não existirá mais culpa, nem vergonha, nem remorsos."


"Nós dificultamos muito a vida quando tentamos nos sacrificar or outra pessoa. É claro que você não está aqui para se sacriicar por alguém. Você não está aqui para satisfazer as opiniões ou aos pontos de vista dos outros."


"Os seres humanos lançam feitiços principalmente sobre as pessoas que mais amam, e quanto mais autoridade nós tivermos, mais poderosos serão os feitiços. Autoridade é um poder que um ser humano tem de controlar outros humanos e fazê-los obedecer. Você pode se ver como uma criança que tem medo da autoridade. Também pode ver adultos tendo medo da autoridade. Palavras faladas com autoridade transformam-se em feitiços poderosos que afetam outros seres humanos. Por que? Porque nós acreditamos nessas palavras."


"...Então o que eu digo talvez seja verdade ou não, mas talvez o que você acredita pode não ser verdade. Sou apenas metade da mensagem; você é a outra. Sou respnsável pelo que eu falo, mas não pelo que você depreende; você sim. Você é responsável pelo que uqer que ouça em sua cabeça, já que é quem dá sentido a todasa s palavras que você ouve."



"Não leve nada para o lado pessoal é uma bela ferramenta de interação com sua própria espécie, de ser humano para ser humano. E é um grande passaporte para a liberdade pessoal, porque você não pecisa mais regular sua vida em função da opinião dos outros."


"Sua mente é cheia de conhecimento, mas como você o usa?  Como você usa as palavras ao se descrever? Quando você se olha no espelho, gosta do que vê ou julga seu corpo usando todos aqueles símbolos para contar mentiras sobre si mesmo? Será que é realmente verdade que você é alto demais, pesado ou magro demais? Será que é realmente verdade que você não possui beleza? Será que é realmente verdade que você não é perfeito simplesmente do jeito que você é?"






quinta-feira, 16 de setembro de 2021

SÓ QUERO TER O DIREITO DE DIZER O QUE EU QUISER.

 





Porque palavra calada

É uma vida sufocada,

Eu quero ter o direito

De dizer o que eu quiser.


Caso eu esteja certa, 

Ou mesmo estando errada,

Mesmo que ninguém ouça,

Ou que ouçam, mas discordem,


Só quero poder ter voz,

Só quero desabafar

Sobre tudo o que me cerca,

Sobre os dentes que nos mordem.


Ninguém realmente entende

O que é a liberdade,

Mas ao perdê-la, não há

Quem não se sinta perdido!


Quer você tenha, quer não

O dito dom da palavra,

Sentirá a sua falta

Se ela lhe for roubada.


Só quero ter o direito

De andar por onde eu quero,

Dizer o que me ocorrer,

Concordar e discordar;


Mudar de ideia ou não,

Manter a minha palavra

No lugar daquela trava

Que tentam nos imputar!




segunda-feira, 6 de setembro de 2021

PRESA NA CORRENTE

 





Doi, segurar-se,

Ousar discordar,

Lutar contra o que é,

Dizer a verdade.


Há uma linha imaginária

Cruzando nossos céus,

Atando todos os prédios

Da nossa cidade.


E essa linha descansa

Sobre os nossos lábios

Mantendo fechadas

Todas as bocas.


Se alguém tentar falar,

Ela nos corta,

Aperta as gargantas

E nos diz loucas.


O ar está preso

Dentro dos pulmões,

-Não há uma oração

Que nos salvará!


Daqui, eu só existo,

Vejo crescer o cisto

Que se transforma, aos poucos,

No que nos matará.





Parceiros

VOZ

    Voz que viaja, se erguendo De sustenido a sustenido Mas nunca chega a um par de ouvidos.   Voz que se eleva, e que grita, Aflita, inflam...