domingo, 15 de abril de 2012

ESTRADA











Um caminho comprido, de uma só mão,
Caminho sem volta,
Sem olhar para trás.
O que ficou perdido, perdido estará,
Caído no asfalto
Pedaços doloridos
Daqueles e daquilo que amei.

Ficam para trás
Mudos, parados, esperando,
Ou talvez, quem sabe,
Seguem outros caminhos...
Mesmo assim, outros caminhos
Não são o que hoje sigo.

Na estrada, só existe uma certeza:
Seguir em frente,
Surpreendendo-me a cada curva,
Sem saber o que me aguarda,
E talvez seja melhor assim.
O que caiu e ficou para trás,
Não tem mais volta.

O futuro é para frente,
Viver é para frente,
Amar é de hoje em diante,
Ser feliz, é mais adiante.

Respostas?...
Não me atrevo a perguntar.

6 comentários:

  1. Caminho significa um novo rumo, um futuro para frente e caminhar sem olhar para trás...poema bem sincronizado e belo, parabéns! ♥

    ResponderExcluir
  2. O QUE PASSOU PASSOU , COM BOAS E MÁS RECORDAÇÕES MAS TUDO AMADURECE SEJA BOM OU RUIM E LEMBRAR, FAZ-NOS MEDITAR E NÃO COMETER ALGUNS ERROS QUE PORVENTURA TENHAMOS FEITO.MUITO LINDO ANA ! ABRAÇOS. CRIS VITOR

    ResponderExcluir
  3. Seguir em frente sim...novos sonhos, novos projetos, novas realizações...Belo Ana!! Bjsss

    ResponderExcluir
  4. As vez é bom sentar no acostamento e apreciar outras vidas que passam. Eu gosto de olhar pelo retrovisor, e quando necessário engatar a ré.

    ResponderExcluir
  5. é sempre em frente..... naõ importam as curvas, a extensão..... mas as vezes é bom parar e olhar as fotografias na mente dos caminhos ja pisados......... super lindo menina .!!! boa semana te seja .........

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo e consciente seu poema, Aninha...o que passou, passou, nos trouxe lição, nos fez chegar onde estamos, ser quem somos, mas o que estamos construindo agora, iste sim é o mais importante, é aí que deve estara amorosamente o nosso foco. Linda foto!
    Boa semana amiga, beijinhos,
    Valéria

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...