terça-feira, 24 de abril de 2012

A SORTE DE ESTAR VIVA




Em momentos assim,
Quando o céu se tinge
Dessa luz de fogo
Que aos poucos,
Chamusca a alma da gente,
É que sinto, pulsante e quente,
A sorte de estar viva.

Beleza caridosa
Da natureza, que doa
Sem limites,
Toda a sua beleza!

Em momentos assim,
Não existe incerteza!
Apenas um entregar-se, sem limites,
Confiante e serena,
A tudo o que vier,
Ao que se der.

Um comentário:

  1. E como é bom apreciar essas belezas da natureza, viver com gratidão e aproveitar cada minuto.
    Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Mandrágora

Teu Nome – raiz de mandrágora Perpassando o meu caminho, Me fazendo tropeçar... Um dragão adormecido Em isolada cave...