sábado, 14 de abril de 2012

EU SOU











Eu sou a luz que brilha


Que te ilumina


E que te cega,


Centrada no alto


Da tua treva.






Eu sou o chão que te falta


E o abismo que te acolhe


E que recolhe


Teus passos claudicantes.






Eu sou aquele que te leva


Ao limiar da tua queda


E que te empurra


Quando tu medras.






Eu sou a voz que tu sufocas


E o medo que te derrota,


Eu sou a faca que te corta


E o teu sangue, quando jorra.






Eu sou a dor, na agonia


Da esperança que tu tinhas


E que te deixa


Sentado à beira de uma estrada


Diante do teu nada.






Eu sou o sol no horizonte


Que banha a tua fronte


E que te salva


Da escuridão da tua alma.






Eu sou aquele que te fala


E que declara


Que o amor que tu sustentas


Nem sempre vence.






E quando a dor chegar, te ergas,


Vá à janela


E grite alto, muito alto,


Quando a esperança estiver morta,






Pois é tolice tentar ser


Demasiadamente forte,


Conter o grito que te nasce


Depois do corte.

10 comentários:

  1. Profundo...profundo... e belíssimo Ana,Te desejo um sábado feliz! Bjss

    ResponderExcluir
  2. Lindo Dia Ana,Sabe eu penso que você é mesmo uma enigmática,
    e uma grande artista ,que nos homenageia com um visual cada dia diferente
    para nos saudar.Eu adorei este pano de fundo.A poesia bem profunda.
    Sucesso,querida.Bjus\Flor*Bom fds.

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais Ana, as vezes o grito é tudo o que resta, eu grito, mesmo que ninguem mais me ouça, eu grito !! Bjo do Diario de um Louco

    ResponderExcluir
  4. Ana,simplesmente linda demais sua poesia!Mostrar o que somos, sem medos e máscaras não é pra qualquer poeta!Adorei!bjs e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Pois é. Eu sou um poeta que adora ler você. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Ah, esse grito tem que sair sim, ele é que vai aliviar o peso dos ombros e recarregar as baterias para prosseguir em frente. Bom domingo pra você. Helena

    ResponderExcluir
  7. AMEI ANA, ASSIM É A VIDA E ASSIM SOMOS NÓS, AS VEZES FORTES AS VEZES FRACOS, AS VEZES GRITAMOS QUANDO FRACOS OU CALAMOS, E VICE VERSA.CRIS VITOR, AINDA NÃO SEI QUAL PERFIL SELECIONAR POR ISSO COLOCO ANÔNIMO.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...