segunda-feira, 30 de abril de 2012

Caixinha de Jóias




Linda,
Continha jóias valiosas.
Ao abrir-se a tampa,
Derramavam-se rubis,
Esmeraldas,
Diamantes,
Ágatas,
Ouro, ouro, ouro...

Jóias valiosas
Que ornavam a vida
Espargindo a existência
Com brilhos e cores.

Um dia,
Apenas
A caixa
vazia.

Para onde foram as jóias?
Quem sabe, um dia?...

3 comentários:

  1. Parece que hoje, jóias raras foram todas substituídas por lata barata. Acho que ficou só a casca Ana, por dentro, nada. Linda poesia e a imagem parece mesmo uma joia. Abraços querida.

    ResponderExcluir
  2. Poema pra se pensar minha amiga...
    Doce semana, beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...