segunda-feira, 23 de abril de 2012

SURTO









Entre as flores vermelhas


Por onde o olho corre,


Ele discorre


Sobre o que lhe dá na telha.






A alma percorre


O que a vida oculta.


Aos poucos, morre


Afogada na cicuta


Que da cabeça,


Escorre.






A vida é absurda,


Mas absoluta.


A vida é um segredo


Que da vida, nos oculta.


Um porre!

Um comentário:

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...