quinta-feira, 19 de abril de 2012

PEDAÇOS DE NÓS



Pedaços de dentro,
Pedaços de fora
Pedaços que ficam
E que vão embora
Na cauda do vento,
Na água da chuva,
São partes de hoje,
São cantos de outrora.

Pedaços maiores,
E outros pequenos,
Pedaços estranhos
Que não conhecemos
Mas nós pertencemos
A cada pedaço,
A cada estancar
E a cada passo.

Pedaços inteiros,
Outros, aos pedaços...
Pedaços que morrem
Dentro de um abraço...
Alguns que se soltam
Se perdem no mundo,
Jamais retornando,
E não deixam traços...

Pedaços daqui,
Pedaços de lá,
Palavras que calam,
Silêncios que falam...
Peito que se expande
E explode em pedaços
E em gotas de sangue,
Libação dos paços...

Um comentário:

  1. e aos pedaços vao se contruindo a vida dia a dia .. num verso eterno de ter existido cada minuto... lindo !!!! boa noite ! olguinha

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...