sexta-feira, 6 de abril de 2012

GAIA





Sentada na grama, pensei ouvir vozes.
E não era o murmúrio do vento,
Nem o cantar dos passarinhos.
De repente, o mundo fez silêncio,
E percebi que as vozes
Vinham da terra, 
Vinham do solo.

E ela dizia que estava cansada,
E que preparava-se para adormecer
Um longo, longo sono,
Para então voltar a despertar.
Disse também, que enquanto dormisse,
Apagaria a luz do sol e das estrelas,
Silenciando todas as criaturas vivas
Para que seu sono pudesse ser profundo.

Ao ver-me assustada, a terra sorriu,
E lembrou-me que ela voltaria a despertar,
Chamando de volta todos os seus filhos
Que ela tivesse posto a dormir
Cobrindo-os com camadas de terra e ondas do mar,
Um dia...



3 comentários:

  1. O cio da terra belamente expresso. Parabéns e um bom feriado. Abraço. Marcelo Braga.

    ResponderExcluir
  2. Já sei, isso aí é um roteiro de filme de terror qua a senhora vai vender pra roliúdi. Mais tenebroso que o exorcista.

    ResponderExcluir
  3. é... aliás, nao sei se esse, mas um novo ciclo creio que nao demora a chegar... isso estamos falando em triloes...bjuu

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...