sexta-feira, 6 de abril de 2012

GAIA





Sentada na grama, pensei ouvir vozes.
E não era o murmúrio do vento,
Nem o cantar dos passarinhos.
De repente, o mundo fez silêncio,
E percebi que as vozes
Vinham da terra, 
Vinham do solo.

E ela dizia que estava cansada,
E que preparava-se para adormecer
Um longo, longo sono,
Para então voltar a despertar.
Disse também, que enquanto dormisse,
Apagaria a luz do sol e das estrelas,
Silenciando todas as criaturas vivas
Para que seu sono pudesse ser profundo.

Ao ver-me assustada, a terra sorriu,
E lembrou-me que ela voltaria a despertar,
Chamando de volta todos os seus filhos
Que ela tivesse posto a dormir
Cobrindo-os com camadas de terra e ondas do mar,
Um dia...



3 comentários:

  1. O cio da terra belamente expresso. Parabéns e um bom feriado. Abraço. Marcelo Braga.

    ResponderExcluir
  2. Já sei, isso aí é um roteiro de filme de terror qua a senhora vai vender pra roliúdi. Mais tenebroso que o exorcista.

    ResponderExcluir
  3. é... aliás, nao sei se esse, mas um novo ciclo creio que nao demora a chegar... isso estamos falando em triloes...bjuu

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...