domingo, 17 de junho de 2012

A Resposta










Quantas e quantas vezes ela tentou encontrar a resposta... talvez porque nem sempre formulasse a pergunta corretamente; alguém lhe dissera que uma pergunta bem formulada, já continha, em si, a resposta.


Mas não aquela pergunta! Já tinha pesquisado em livros e enciclopédias, tinha tentado achar a resposta na internet, perguntara aos sábios e profetas... mas ninguém sabia responder. Até viajou pelo mundo, tentando, em vão, encontrá-la. Anos e anos de sua vida dedicados ao impossível! Quanta coisa boa havia perdido, devido à sua mórbida obsessão... os anos passaram, ela começou a envelhecer. 


Quem sabe, pensou, com a maturidade, a resposta que desejava não viria até ela? Mas nada aconteceu... os anos trouxeram-lhe problemas de memória. Logo, acometida pelo Alzheimer, faleceu entre as brumas do esquecimento, sem lembrar-se, sequer, qual tinha sido a pergunta.



6 comentários:

  1. As vezes vivemos toda uma vida em busca de respostas que talvez estejam inacessiveis e o que não se pode é deixar que a vida escorra pelo ralo sem que seja vivida.As melhores respostas estão bem no nosso intimo, é preciso encontrar-se para te-las.
    Carinhoso abraço.
    Gosto deste poder de reflexão.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto. Certamente muita gente esquece até qual é a pergunta (é como se a vida fosse uma espécie de campeonato par ver quem encontrará mais repostas... E, como dizem os jovens: Fala sério. E, falando sério, repetirei o que disse4 aquele alguém: Não é preciso muito para ser feliz... ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
  3. Esta fase da vida em que pessoas começam a sofrer deste mal tem me tocado muito.

    ResponderExcluir
  4. então... o tempo que possuímos é tão ínfino para tantas perguntas, que terão obviamente que possuirem respostas. mas diante dessa realidade que tantos acabam enfrentando , melhor (enquanto ainda estamos conscientes) nao procurar tanto, nao perguntar tanto, apenas viver cada dia e encara-lo como vitoria , as ?????? nunca acabarão, ainda que venham as respostas... !!! amei ... bjo !!!!!!!! olguinha

    ResponderExcluir
  5. Mais um texto seu que nos faz pensar, refletir, consolidar nossas crenças no Homem e na Vida. Profundo, possível, lógico, seu conto nos ensina a ser humildes e viver, simplesmente.

    ResponderExcluir
  6. Irnus
    O IMPORTANTE é que QUESTIONOU...

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Contas

Eram contas de um colar pesado, Sem brilho, um tanto funesto Que alguém usava em volta do pescoço Como uma forma de p...