domingo, 3 de junho de 2012

A Magia de Escrever








Acho que tenho passado tempo demais escrevendo... mas é uma das coisas que eu mais adoro fazer. 


As palavras e idéias vão surgindo e se entrelaçando... as frases se formam. Adiciono alguma imagem, que eu mesma fotografo e edito, e pronto: nasce mais uma crônica, poema, pensamento ou conto. E quando termino, fico como uma mãe coruja, contemplando meu bebê recém-nascido, mas isso não dura muito, pois logo vem a vontade de escrever mais um. 

Acho que se eu colocasse todos os meus textos em páginas, daria para dar a volta ao mundo algumas vezes com as folhas.

É um vício: até quando eu ando pela rua, tudo me faz ter mais uma ideia para uma crônica, poema, pensamento... acho que ando obcecada. 

Sem contar com os benefícios psicológicos que o ato de escrever traz a todos nós. A gente fica se autoconhecendo (isso, quando não tentamos mascarar sentimentos e mentir para nós mesmos), e até a vida muda. Os relacionamentos, as interações. escrever, para mim, é vital. Gostaria muito de viver disso, nunca mais precisando fazer outra coisa para ganhar a vida. 

Acho que viver é uma experiência riquíssima, e não consigo achar tédio na vida. Mesmo nas situações tristes, a gente encontra alguma coisa útil, um aprendizado, uma nova visão. Acordar todos os dias, olhar em volta com os olhos da alma, ao invés de bufar e dizer: "mais uma segunda-feira!", faz parte da magia de viver. 

É claro, às vezes a coisa desanda, eu perco o prumo. Mas o importante, é retornar ao ponto de equilíbrio, e tenho conseguido fazer isso. Pois escrever me auxilia no caminho de volta. Como eu escrevi em um poema há muitos anos, "Perdida de Mim", aqui publicado: 

"Perdida de mim eu andei tanto tempo/que já nem me lembro por onde que andei/Mas sei que voltei mais dona de mim/ Eu não me sabia, mas hoje, eu me sei.../ ...E caso algum dia eu me perca outra vez/ Talvez seja fácil me reencontrar/ Tracei meu caminho, uma trilha se fez/Hoje posso ir, pois sei como voltar." 

Escrever deu-me esta certeza. Agradeço todos os dias porque eu posso escrever. Agradeço também a todos que tem a paciência de ler meus escritos, do fundo do meu coração. Fico sempre feliz quando fico sabendo que alguém aproveitou alguma coisa deles, sempre!




7 comentários:

  1. Ana,ler seus textos é sempre um prazer imenso!Vc fala com a alma e nos toca tb!Deliciosa mania de escrever!bjs,

    ResponderExcluir
  2. Escrever além de nos enriquecer culturalmente, nos faz muito bem pra alma e coração.

    Amiga, fica com meu carinho viu?
    Beijos floridos

    ResponderExcluir
  3. Escrever é estar em sintonia sempre Ana e que seja assim com a inspiração aflorando.
    Carinhoso abraço de paz e luz.
    Uma bela semana com alegria e poesia.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  4. Também sou assim, escrever pra mim é catártico, tudo pode ser motivo de inspiração.
    Fico feliz em ver que você está dando vazão pra sua alma de forma tão bonita.
    Boa semana, um abraço
    Valéria

    ResponderExcluir
  5. Também tenho esse vício. E que delicioso e prazeroso ele é...Como tb é prazeroso vir aqui te ler Ana.Gosto demais dos seus textos. Bjss

    ResponderExcluir
  6. Ana,
    Lendo esse texto notei que eu poderia tê-lo escrito, ele traduz minhas sensações e meu amor por escrever. Agradeço tua visita ao "Poetas de Marte" e atesto em cartório com firma reconhecido que gostei de teu blogue. Abraços eboa semana, JAIR.

    ResponderExcluir
  7. Realmente ler você é algo de mágico que parece acontecer, cada palavra, tudo feito com extrema precisão e sensibilidade aguçada, eu não diria delicada, mas de uma qualidade que foge aos padrões normais. Ler você é uma experiência única. Parabéns.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Ah, os Italianos! - Parte II

Pôr do sol em Florença... jamais esquecerei. Continuação do texto anterior LIXO – Quando fui jogar o lixo fora pela pri...