segunda-feira, 25 de junho de 2012

Antes que Fuja...







Pega o poema que te chama 


E deita-o na folha, antes que fuja... 


Daqui a pouco, será tarde, 


E esta chama que agora arde 


Querendo ser fogueira, 


Será fumaça... 



Um poema passa, 


Mas não há de ficar para sempre 


Exigindo ser escrito... 


Um poema é uma chance, 


E mesmo que seja grito, 


Uma hora, ele se cala! 



Pega, então, e sem demora, 


Este pensamento arredio, 


Este verso fugidio, 


Efêmero e leve, que surge! 


Pois o tempo urge, 


E apaga o sentimento 


Que é deixado lá fora... 



Não aborte esta canção 


Que alguém sopra em teus ouvidos! 


Pois fostes escolhido 


Para dar-lhe à luz! 


Senta-te, e com reverência, 


Escreve mais este poema, 


E solenemente, agradeça!


8 comentários:

  1. UM POEMA É....UM POEMA. "NÃO ABORTE ESSA CANÇÃO....". ABR. CELSO

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Ana Bailune por essas narrativas tão acalantadoraa para a nossa alma! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Assim se deve comportar o poeta, agarrando, de imediato, o chamado e o traduzindo em palavras. Esse sopro não pode ser desprezado. Muito lindo! Bjs.

    ResponderExcluir
  4. um poema não tem hora
    nos pega de improviso
    fica martelando, martelando e dá nessas belezas que a gente lê!Portanto, fugir é até pecado!

    ResponderExcluir
  5. Mas se deixar passar
    alguém o pega lá na frente
    sempre existirá poeta
    pescando borboletas
    cantos de bem-te-vi
    e poemas que deixamos
    escapar
    mas um estimulo desse
    é pra sentar
    e escrever um poema
    pois um poema
    sempre vale a pena.

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente perfeito.
    Que não haja mais fugas, especialmente em massa...

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...