quarta-feira, 6 de junho de 2012

Pagar Para ver


Einstein - figura exposta no Museu de Cera de Petrópolis



Gosto das pessoas que tem coragem, que preferem ver as coisas através de seus próprios olhos. Gosto de gente que paga para ver, e que não tem medo de se expor. Aprecio os que lideram a si mesmos e os que decidem a quem e se eles vão seguir. A vida é uma experiência única, e embora haja a crença de que vivemos e viveremos ainda muitas vezes, a única certeza, é que estamos aqui AGORA, e que isto é tudo o que realmente temos. Assim sendo, temos que aproveitar, ousar, experimentar as coisas que se apresentam e nos fazem bem.

Para mim, viver bem é fazer o que eu gosto, sempre procurando novos caminhos, estando aberta às mudanças de crenças e atitudes. Pois quem não muda, estagna! Águas paradas criam mosquitos... é preciso que sejamos resilientes. Que estejamos prontos a ousar desacreditar naquilo que nos acostumamos a acreditar por muito tempo, assim que aquele modo de vida não fizer mais sentido para nós. Fingir que não vemos o óbvio é o mesmo que escolher ficar atolado na lama.

Precisamos ter nossas próprias experiências, e não apenas acreditar e seguir aquilo que outros disseram ser o melhor para nós! Embora seja útil observar e aprender com tudo o que nos cerca, é perigoso ficar apenas em um canto, olhando e tomando para si verdades alheias... tenhamos coragem de ir à campo pesquisar, experimentar e tirar nossas próprias conclusões a respeito das coisas!

Quando alguém me diz para ter cuidado, para não ousar, ele estará falando de sua própria experiência; mas a vida oferece diferentes resultados a diferentes formas de abordagens; tudo depende da maneira como escolhemos nos aproximar das pessoas e das coisas!

Que Deus me livre dos gurus voluntários e dos donos da verdade... que Deus me livre dos que apontam o caminho que seguiram, e tentam incutir nos outros o medo de falhar apenas porque eles falharam! Eu prefiro pagar para ver. Eu prefiro escrever e contar, eu mesma, a minha própria história.

  *    *    *    *

Texto baseado na figura

8 comentários:

  1. Você é incrível na sua produção literária! Sério, não consigo te acompanhar. Tens o dom de escrever de transformar fatos em escrita e o faz com sabedoria! Ana,certamente a vida é para agora. Costumo brincar dizendo que a vida é para ontem. Costumo seguir minha intuição, não meus medos e tem dado certo!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ana venho por meio desse comentário agradecer o apoio no momento difícil na minha vida. Em relação ao post, gostei, como sempre trazendo belas reflexões!
    P.S: Gostei da foto. Um dia quem sabe ainda conheço a sua cidade e esse museu que me deixou de boca aberta! beijão

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvida devemos ser assim, ousados em nossas buscas! Fazer sempre o bem sem olhar a quem, mas não deixar que o mal, o fracasso das pessoas nos contamine.
    Um forte abraço e bem quentinho!
    Ivany

    ResponderExcluir
  4. arrasou !! intenso texto, nem tudo ouso, ´pq ja tenho as certezas que preciso. agora em algumas coisas se nao ousar nao sai do lugar. quem nao ousa nao vive .!!! bjj olguinha

    ResponderExcluir
  5. Eu seu talento para a escrita é realmente digno de todo o crédito, mostra um vigor fora do comum, uma força interior muito grande. Parabéns Poeta e Escritora!!!

    ResponderExcluir
  6. Com garra e coragem, tenho certeza que hás de escrevê-la em tinta indelével. Tnho por hábito assumir os riscos dos meus próprio atos. Abrçs.

    ResponderExcluir
  7. me lembrou os pais, mas, aí o medo deles e a imposições são compreensíveis... o medo de perder um filho esta acima de qualquer coisa, até do respeito... é complexo... bjuuu

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

VOLTANDO...

Veneza Olá, pessoal! Estive fora por uns dias, realizando um grande e muito antigo sonho: conhecer a Itália! Foi uma experi...