quarta-feira, 13 de junho de 2012

Não Perca a Fé!




A força da tua fé
Vai te levar por uma outra estrada,
Onde a paisagem é mais feliz
E tua esperança,
Mais arejada.

Não perca a tua fé,
Pois ela é o que de mais
Importante te resta,
E ela te olha,
Através desta fresta...

Não perca a fé,
Pois mesmo dentro da noite
Mais negra, ela será
Tua luz,
Teu conforto,
Tua resposta.

3 comentários:

  1. A fé, assim como a intuição, nos levará além...

    Belo texto, Ana

    Visite aqui: http://palavreandome.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A fé deveria ser como fazer como fazer café, a gente tem fé quando vai lá na cozinha, deixa a água com açúcar ferver, depois faz a coagem. Ninguém duvida de que algo tão simples como preparar o café aconteça, que é, na verdade, um ato de fé. Mas, quando a coisa descamba para algo que a gente acha que é mais do que fazer café, e para aquele que tem fé pra valer, é o mesmo, nós nos perdemos. Acho que é por isso que nunca fui muito longe, simplesmente porque sempre achei que o muito longe é algo muito mais difícil do que fazer café, quando, como já disse, para quem... É isso, um dia eu chego lá. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Ninguém é bom professor do que não conhece...Do que se conhece fala-se com autoridade.Seriam essas as premissas sobre a fé fortalecidas na lógica. Mas para alguns é preciso ir além do café que sairá pronto de sua feitura, fisicamente, para outros seu exemplo é bastante, filosoficamente, pois você sabe, veja bem, SABE(!) e acredita que o café VAI ACONTECER. Para crer que o café acontecerá, vc foi na cozinha, agilizou o preparo e aguardou que ele acontecesse. Crer, ter fé, á assim. Precisa preparar seu interior, assumir esse acontecimento, não fragilizar discursos de dogmas. Não fosse assim vc não creria em nada, nem que o café acontecesse, nem em vc. Religião e crença são coisas diversas, a filosofia estuda o hipoteticamente desconhecido e o inexatamente conhecido, e o aspecto místico é filosófico, Os grandes filõsofos fora santos, o venerável Aquinate, São Tomás de Aquino, Santo Agostinho e outros. Não é demasia dizer, que Aristóteles, festejado filósofo que legou a lógica no pensamento, considerava um Deus de amor cristianizado por Aquino.Abr. Celso

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...