quinta-feira, 21 de junho de 2012

A VIDA É APENAS VIVER





Todos os dias todo mundo segue mais ou menos uma certa rotina: acordar, escovar os dentes, tomar um banho, ir para o trabalho, conviver, trocar experiências... dentro desta rotina, às vezes acontecem coisas inesperadas: alguém morre, ou um parente ganha na loteria, conhece-se o grande amor de uma vida, ganha-se um prêmio por alguma coisa... porque a vida não é só um suceder-se de coisas rotineiras; a quebra desta rotina é comum, e acho que ela acontece justamente para nos lembrar de que não temos muito controle (pelo menos, não o controle que a gente pensa ter) sobre coisa alguma.Acontecem coisas boas e coisas ruins (geralmente, denominamos 'ruim' tudo aquilo que não compreendemos).


Não acredito em heróis; acredito em pessoas que aceitam os acontecimentos que não conseguem mudar e cumprem suas terefas. Isso não é heroísmo, é obrigação. É o ciclo natural da vida.


Acho que, mesmo em face dos mais terríveis acontecimentos, o grande barato da vida é fazer de tudo para sair do outro lado e começar tudo outra vez. Heroicamente? Não; humildemente, pois não existem outras alternativas, a não ser a choramingante vitimização, que definitivamente, não combina comigo. 


Assim, sabendo que a vida é apenas viver, eu sigo a minha sina e o meu destino de ser humano. Se estou aqui, enquanto tanta gente morre jovem, ou vidas se perdem em tragédias, prefiro acreditar que existe um bom motivo para isso. 


Aquilo que eu faço por amor, jamais será oneroso. Porque o amor não cobra dívidas, nem exalta o dedicar-se. 

Amei demais o meu sobrinho Ricardo, assim como amo demais todos os meus sobrinhos. O que fiz por ele, fiz com amor e por amor. Não me arrependo de nada, apenas de não ter conseguido fazer mais. Houve um momento em que todos acreditamos que ele viveria, mas isso não aconteceu. Ponto final. Sinto muito, choro ainda, e o lugar dele jamais será ocupado, mas faremos aquilo que ele mesmo faria, caso tivesse sobrevivido a um de nós: continuaremos vivendo, pois a vida é apenas viver. 

Está um dia lindo lá fora, e a vida grita, me chamando para viver. Em algum lugar, ele continua. Por enquanto, eu tenho que continuar aqui. E viver é muito bom, apesar de tudo. Procurarei guardar sempre, não o que fiz por ele, mas o que ele fez por mim - e foi muito mais do que o que fiz por ele! Agradeço todos os dias a oportunidade de tê-lo tido como um membro de nossa família, e isso, ele será sempre.



2 comentários:

  1. Olá Ana!!! O texto está excelente, como sempre em relação aos teus escritos. Acho que (também) não queria ser herói (pelo menos desses que ficam super)... A não ser super fraco... Abraços.

    ResponderExcluir
  2. As pessoas que amamos sempre ficam na nossa vida, mesmo depois que as perdemos. Não há tempo que nos faça esqueçê-las ou ama-las menos.
    E é como você disse. "Agradecer sempre por tê-lo tido como membro da família".Bjsss

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...