Sempre Aqui





Estive sempre aqui,
Descansando entre as asas das borboletas,
Enquanto te perdias de ti mesmo.
Fiquei aqui, sem qualquer expectativa
Ou tristeza.

Coração envolto num véu frio e úmido,
Olhar pregado nas montanhas ao longe...
O rosto parado, erguido adiante
Esperando a tua volta.

Estive sempre aqui neste jardim suspenso
Entre a eternidade e o tempo,
Totalmente imóvel, em pose de estátua
Para não despertar nenhuma mágoa.








Comentários

  1. Esperar é ter esperança e ter esperança é viver.lindo poema.

    ResponderExcluir
  2. A decisão da espera pode conter sabedoria, quando se sabe ser esse o melhor caminho. Bjs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA