O Amor





O amor
É todos os dias testado,
E esteja certo ou errado,
Considera o coração.

O amor
Está bem além do beijo,
E descansa, inalterado,
Sob arroubos de desejo.

O amor
É o perdão açucarado
Concedido, sem alardes
A quem quer ser perdoado.

O amor
É um querer que não se cansa,
E que mesmo adormecido,
Sempre mantém a aliança.

O amor 
Prevalece no final,
Acima do bem e do mal,
Pois amar é compreender.

O amor
Mora dentro do olhar,
O amor é tudo aquilo
Que eu mais preciso aprender.


Comentários

  1. Você e todos nós.

    Não tem mais de 15 minutos que comentei num outro blog, um outro post, que fala, de maneira absolutamente diferente a mesma coisa que você diz aqui...

    E eu repito, correndo o risco de ser "piegas", simplista ou o que for: O amor é a resposta de todas as perguntas. Quando aprendermos a amar, de verdade, além da carne, do desejo, das convenções, em todas as suas formas e cheiros, as coisas serão realmente diferentes...

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Quanta verdade você nos fez lembrar, cara Anne, conhecer a si mesmo é uma tarefa contínua e difícil; poucos sabem que ela é essencial à vida, poucos se dão ao mínimo esforço de conhecer-se a si próprio. Se assim o fizessem, ainda assim não se conheceriam totalmente. Nós somos um imenso desconhecido. Por isso mesmo, temos que, cada vez mais e de modo intenso, perscrutar nosso interior, principalmente, antes de tecer julgamentos quanto a outrem. Minha cara poetisa, parabéns! Seu blog é uma beleza. Quanto ao que mencionou em seu comentário em meu blog, fique à vontade para pegar as poesias que desejar. Bjs de muito sucesso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA