terça-feira, 26 de março de 2013

Cartas




Surpreende-me,
A maneira como  embaralhas
E distribuis vidas
Como se fossem cartas...

Jogas,
Descartas,
E roubas no jogo
Para a nefasta glória
De uma sórdida vitória.

E a mesa
Ganha sempre,
Cartas marcadas,
Nem lembras que são gente...

¨¨¨¨

5 comentários:

  1. BELO AMANHECER!
    VIDA EMBARALHADA NOS MOSTRA SEMPRE AS CARTAS.RSRSRSRRS
    BJSSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  2. Mescla de poesia e verdade. Mescla de leveza à característica do que é forte. Por isso, não me canso de dizer que isso é Ana; Ana Bailune.

    ResponderExcluir
  3. O pior é que há muitas pessoas assim,que jogam com a vida dos outros pra obter vantagens pessoais!Beleza de poesia e reflexão!bjs,

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...