segunda-feira, 25 de março de 2013

DEVOÇÃO





Ama-me, este cão,
Cobre-me com seu olhar amado,
Deseja minha presença,
Quer-me ao seu lado,
Sem nem sequer pedir compensação.

Compreende-me em silêncio,
Não indaga,
Dedica-me o calor de suas patas,
E o seu amor sincero - devoção...

Ama-me, e como,
Este cão,
Esta inocente e pura criatura,
Que alguém mandou dos céus com a missão
De ser o meu anjo guardião...

Ama-me, sem nada pedir em troca,
A não ser, um pouco de carinho,
A não ser, uma gota de atenção.

*

5 comentários:

  1. Lindo e eles nos amam assim mesmo. Agora mesmo estava aqui brincando cm a CUCA que me provoca se me vê quieta,sr beijos,ele é lindo! chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo e precioso... impossível não se apaixonar...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Texto de muita sensibilidade, Ana, parabéns! Abraço!

    ResponderExcluir
  4. muito bonito este poema dedicado ao seu cão
    estes pelo menos dão sempre amor e não exigem nada em troca
    um poema comovente
    boa semana

    beijo

    :)

    ResponderExcluir

  5. Lindo o amor incondicional dos cães.
    Linda ficou sua poesia inspirada por seu cãozinho.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

IDADE

UMA BRINCADEIRA - MAS UMA BRINCADEIRA SÉRIA! IDADE A idade  tocou-me no ombro,  Perguntando: “Quem é você?” ...