O Corso





Passou o corso, trazendo alegria,
Deixando, no meio da rua,
Os ecos de sua folia
Pedaços coloridos
De doce ilusão.

Passou o corso, aliviando as mágoas,
Esmagando as dores,
A ilusão caía,
Em chuva de prata,
Acenos na carreata.

Risos passavam com ele,
As serpentinas jogadas
Entranhavam-se nas tristezas,
Arrancando-as
E elas voavam...

Passou o corso, entre risos de alcaçuz,
Mas como tudo na vida,
Ele se foi,
Cessou a escansão 
Deixando atrás 
Do seu rastro de luz
A escuridão.

Comentários

  1. Depois da festa e da alegria vem a melancolia e a saudade. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ana...
    ah...A alegria é o que este mundo oferece. É passageira, rasa e quase inteiramente dependente das circunstâncias. mas o seu coração não se satisfaz com tais coisas. Só aceitando o dom inefável de Deus. Então seu coração ficará em paz e você receberá plena alegria...
    nossa...ainda tem passagem de corso? Agora só vejo trios elétricos...sei lá!
    Meu carinho
    Boa semana
    beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA