sexta-feira, 26 de abril de 2013

Hoje Estamos Aqui








A partida de nossa colega Maria Cecília - A Flor Enigmática - deixou-me esta reflexão 














Hoje estamos aqui. Mas quantos de nós sabemos o quanto caminhamos na beirada da vida? Hoje, somos criaturas enigmáticas que se pensam rasas, mas afogamo-nos em profundidades assim que alguma coisa nos tira do frágil equilíbrio em que nos encontramos. 




Hoje estamos aqui. Escrevemos nossos poemas, espalhamos pelo mundo palavras e cenas de vida. Achamos que seremos eternos através de nossas palavras, e acreditamos, realmente, que elas nos farão mais fortes e presentes nas almas das pessoas; mas de repente, vem a ventania, e nos arranca de nossos galhos, jogando-nos, flores frágeis, nas correntezas tumultuadas e enigmáticas de um incerto adormecer. E ficam aqui as nossas obras - poemas, crônicas, pensamentos e palavras - até que alguém decida o que fazer com eles; apagá-los? Fazer um backup e colocá-los em algum CD que um dia alguém encontrará, ou que será perdido? Colocá-los em um livro? 




Esquecê-los? 




Hoje, estamos aqui; eivados de tolo orgulho pelas nossas aparentes 'conquistas' que, acreditamos, nos farão transcendentes. Mas quando formos embora, elas ficarão aqui; não as levaremos conosco! Ficarão à mercê de quem se disponha a decidir o que fazer com elas. Ou talvez, quem sabe, sejam copiadas por outras pessoas que tomarão para elas a autoria do que escrevemos. E de nada adiantará revoltarmo-nos, pois nada poderá ser feito. 




Hoje estamos aqui. Amanhã?... Melhor não pensar! Talvez a graça da vida esteja no dom de não pensar demasiadamente. Melhor que continuemos a ser canais para nossos poemas, e que tenhamos sempre a generosidade e a humildade para espalhá-los por aí, para quem desejar ler, sem a pretensão de que os possuímos. Porque, na verdade, hoje eles estão aqui; amanhã... 








15 comentários:

  1. Tua reflexão foi exatamente a que fiz logo cedinho. Comentei aqui que tenho alguns blogs com textos programados e se eu bato as cafuringas, vai continuar entrando,rs.


    Já passei a senha, ensinei, mas tenho certeza que na hora, ninguém vai acertar bloquear comentários, deixar apenas os textos, ou excluir os blogs.

    Estou bem abobadinha hoje com essa perda! Estranho. Nem a vimos pessoalmente, mas desde 2008 lá no RL, rindo, brincando!

    beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana, a morte torna tudo o mais tão ínfimo, tão insignificante! Uma bela reflexão a sua! Beijos, Ana!

    ResponderExcluir
  3. Seu blog está um show, essas florzinhas despencando... Um charme! Dorei! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Ana
    Bela reflexão!
    ...meus sentimentos à família da Maria Cecilia.Muito triste!
    e é verdade...hoje aqui, amanhã não se sabe,viver o agora antes que acabe.Como vc disse: é melhor não pensar!
    Obrigado pelo carinho
    Boa sexta feira
    Paz e luz
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. É Aninha... Hoje estamos aqui e nem assim conseguimos viver o presente plenamente. Vivemos perdidos em meio a sonhos e problemas, mas e amanhã quando partiremos? O que ficará?

    Bela reflexão!

    ResponderExcluir
  6. As perdas nos fazem voltar os pensamentos para a realidade. Nossos voos através das palavras ficam sem pouso. Sempre que tomo conhecimento da partida de alguém, me entristeço, independente da falta de contato. Sua reflexão é pertinente, embora traga melancolia. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Aninha...quando alguem vai embora parece que leva um pedacinho da gente.
    É muito triste..não queremos partir...não queremos perder nossos irmãos.

    Fomos criados com o propósito de viver para sempre...

    Que todos nós encontremos forças para conviver com isso...
    beijos
    veraportella

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana
    O melhor, é nem pensa no amanhã. O que tiver que ser, será.
    Bjux

    ResponderExcluir
  9. Amiga Ana a Vida é assim para todos, ainda não aprendemos a lidar com a morte com a naturalidade que ela é, a morte faz parte da vida e temos de aceitá-la quando chega, os sentimentos de dor é mesmo o que temos de enfrentar, o luto tem de ser encarado não há como mudar isso!
    Grande abraço minha amiga!

    ResponderExcluir
  10. Olá Ana,

    Uma reflexão dolorida.
    Não há nada mais certo que a morte e sempre ficaremos chocados quando ela acontecer, principalmente com alguém mais próximo.
    Acredito, sim, que as pessoas ficam eternizadas através de seus escritos, o que com certeza acontecerá com o legado da Maria Cecília.
    Desejo conforto a todos que a amavam e admiravam.


    PS: Você não me respondeu se posso publicar seu lindo poema 'Se soubéssemos'.
    Aguardo sua manifestação. Vou entender se a resposta for negativa.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana, que lindo e grandes verdades. Realmente nos encontramos nesta vida com fragios equilíbrios. É como estarmos em uma corda bamba sempre e temos que nos equilibrar para não cair diante dos tropeços da vida.

    Deixo este lindo pensamento que recebi de uma amiga muito querida:
    O verdadeiro sentido da vida
    É tentar conhecer um pouco de você
    E expandir tudo que você tem de bom
    É enfrentar as lágrimas
    e, delas buscar um sorriso
    E acreditar que tudo pode acontecer
    E cada experiência é única
    E cada amanhecer é mágico...
    Beijos um lindo final de semana.

    ResponderExcluir
  12. Ana, a cada reunião de família, no Natal, na Páscoa, minha avó costumava dizer: " este ano estamos todos juntos, o ano que vem, quem sabe?" Creio que é uma benção não conhecermos o futuro, mas creio ainda mais firmemente que o importante é vivermos o dia de hoje de forma a termos sempre a consciência tranquila. Diz um antigo provérbio chinês: " quando nasceste, todos sorriam e só tu choravas; vive de modo que, quando morreres, todos chorem e só tu sorrias." Seu texto, como sempre, está lindo.

    ResponderExcluir
  13. Nossa, Ana, que coisa triste!
    Eu escrevi há algum tempo no Recanto, mas não conheci a Flor... Que pena!

    Que ela esteja em paz e que Deus conforte sua família.

    Seu texto, Ana, é digno de moldura. Faça isso e pendure na parede de sua casa.
    Estou comovida com suas palavras e a coisa funciona assim mesmo:
    "HOJE ESTAMOS AQUI, AMANHÃ... DEUS O SABE!

    beijo pra ti!

    ResponderExcluir
  14. Não sei se conheci a amiga que partiu. É sempre muito triste, mesmo quando
    só se conhece da Net. Os meus pêsames à sua Família. A si escreveu um bonito
    post e concordo com as suas palavras.
    Um beijinho e desejo de um bom fim de semana.
    Irene Alves

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...