quinta-feira, 25 de abril de 2013

Lições da Vida - Ronald Russel




Lições da Vida, por Ronald Russel




A criança que vive com o ridículo
Aprende a ser tímida.
A criança que vive com crítica
Aprende a condenar.
A criança que vive com suspeita
Aprende a ser falsa.


A criança que vive com antagonismo
Aprende a ser hostil.
A criança que vive com afeição
Aprende a amar.
A criança que vive com estímulo 
Aprende a confiar.




A criança que vive com a verdade
Aprende a ser justa.
A criança que vive com o elogio
Aprende a dar valor.
A criança que vive com generosidade
Aprende a repartir.



A criança que vive com o saber
Aprende a conhecer.
A criança que vive com paciência
Aprende a tolerância.
A criança que vive com felicidade
Conhecerá o amor e a beleza.


6 comentários:

  1. Bravo, Russel! Lições para toda a vida. E parabéns pela postagem, Ana.

    ResponderExcluir
  2. Lindíssimo. Só falta aplicar. Com consciência, amor, dedicação e profundo comprometimento. Há muitas dissertações, sonetos e poesias. Mas sem aplicar na prática, perdem seu valor. Necessitamos ter mais consciência de nós mesmos, dos outros, da vida.
    Parabéns pelo post. Muito profundo.

    ResponderExcluir
  3. Ana, vem daí a explicação para os atos dos adultos. Muito pertinente. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Excelente aula de educação familiar. É de criança que se aprende, o verdadeiro caminho a seguir quando adulto. Parabéns Ana, por sua postagem!

    ResponderExcluir
  5. Belissima partilha minha amiga, que se aplicada teremos um mundo melhor.
    Em tempo adquiri seu livro(Vai ficar tudo bem) numa feira que a Miriam participou aqui em Salvador.Mas coincidiu com meu momento de aflição.
    Mas esta aqui para ler e depois comentar.
    Um abração Ana e grato sempre pela atenção e carinho.
    Um bom fim de semana a voce.
    Acho que agora volto mesmo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

SÓ QUERO TER O DIREITO DE DIZER O QUE EU QUISER.

  Porque palavra calada É uma vida sufocada, Eu quero ter o direito De dizer o que eu quiser. Caso eu esteja certa,  Ou mesmo estando errada...