Se Fosse Hoje





Se fosse hoje, eu fecharia os olhos,
E talvez
Enrijecesse o corpo
E soltasse mais a alma.
Quem sabe, eu até pudesse
Manter a calma
E fazer, cinicamente,
Meu último pedido?...

Só não teria pena,
Não levaria, comigo,
Traços de arrependimento
Pelo que não foi dito
Ou vivido.

Trataria de esquecer 
Tudo o que não foi bom,
E num gesto de pura
Covardia,
Poderia até falar em perdão!...

Se fosse hoje, eu ergueria
A cabeça pesada  e cansada
Bem acima das nuvens,
Para ver o que me aguarda,
Talvez subisse bem alto,
Lá, na mais solitária, austera e augusta
Montanha,
Onde a bruma faz morada,
E ficasse ali, parada,
Esperando para ver o que surgiria.

Só esperaria
Que fosse frio, e bonito, e silencioso,
E que houvesse luzes coloridas piscando entre a bruma,
Jardins lindos, com pedras cobertas de musgo,
Lagos espelhados, misteriosos e profundos,
Cavernas imensas, de onde pingasse não só umidade,
Mas verdade,
Um nascer e um por de sol
A cada vinte minutos, 
E um céu crivado de estrelas, e cheio de luas,
Cada qual, com seu São Jorge 
E seu dragão.

Se fosse hoje, eu não olharia para trás,
Pois há muito tempo,
Já não me arrependo mais
Por aquilo que fiz ou deixei de fazer.
Entendi que crescer
É uma coisa que não tem fim, e nem motivos,
Cuja necessidade eu jamais vou entender,
Mas que é necessário
Mesmo assim,
E que de nada adianta brigar com a vida ou com a morte,
Pois elas apenas observam, pacientemente, as nossas birras,
Como mães que apenas riem
Da inocência dos seus filhos.

Se fosse hoje, eu talvez fosse
Gargalhando pelo caminho,
Ou chorando lágrimas amargas
Pelos que fossem ficar para mais tarde.
Deixaria nesse mundo,
Apenas uma pedrinha,
Pois é só este o peso que carrego
Agora, junto comigo.



Comentários

  1. Ana,
    Um requinte e, uma sofisticação de alma os seus escritos.

    Ana

    ResponderExcluir
  2. com o tempo vamos descarregando as bagagens desnecessárias, vamos nos intrigando, (como pude perder tanto tempo ) e fazer tantas coisas que hoje não são mais interessantes. com o tempo as coisas vão perdendo espaço em nossas mãos e desejos,vamos percebendo que tudo gasta e não tem jeito . com o tempo talvez , até mesmo a morte não seja por nós repelida , porque entendemos que não podemos fazer nada , (é a vida ) no contraste do sim e do não seguimos. nada de remorsos , nada de tentar imaginar (eu faria diferente se pudesse voltar atrás) porque nao podemos e nossa cabeça vai mudando , vem novas coisas para nosso pensamento , descobrimos mais um monte de outras expectativas e talvez o tempo ja não nos permita te-las, e assim voce encontrou a medida certinha para dizer "se fosse hoje " como voce a encararia .... minha rica Ana, mais não será hoje, nem amanhã, nem depois.............. tenho certeza que sua vida será muito longa para que de tempo de voce expor tudo , toda riqueza que nasce na fonte de sua inspiração, e surge em forma de poemas, e cronicas , etc...... show, show , show garota linda . meu abraço, e desejo-te um lindoooooooo dia ! olguinha

    ResponderExcluir
  3. Ana, uma delícia ler seus poemas. A gente vai lendo e vivendo sua inspiração. Adorei essa sua frase:
    " Cavernas imensas, de onde pingasse não só umidade,
    Mas verdade,"

    Muito bonito.
    Beijos
    Manoel

    ResponderExcluir
  4. Um poesia de alto nível de lirismo e talento.
    Parabéns, Ana!

    ResponderExcluir
  5. Belo poema, musical e harmonioso, cheio de palavras tocantes, excellent, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Sinto o que escreve, Ana, sempre muito lindo. Você passa emoção em cada verso. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Ana, são letras que saem da alma para tocar a nossa. Tem um dançar poético em seus versos. Maravilhoso! Lindo final de semana!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, palavras lindas expressões de sentimentos e inspiração.
    Ótimo e abençoado final de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Se fosse hoje, Ana, como amanhã e quando, é um mistério, em qualquer tempo sei fará um clima agradável, cheiro de paz, inspiração pairando à frente dos olhos, e o dever de nos fazer mais poesias.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA