De Manhã






...E chega-me o canto de um bem-te-vi,
Falando-me daquilo que pensa que viu
Enquanto nas sombras da noite.
Mostra-me o pó cintilante
De estrelas caídas na relva,
Resgatadas de manhã.


...E chega-me o sabiá,
Contando histórias dos ninhos,
As penas eriçadas de preguiça,
Seu canto elevado,
A saudar o sol...
Me fala  de campos de trigo e laranjais.

...E chega-me a pequena cambaxirra,
Trazendo no bico um fio de madrugada,
Nas gotas dos olhos , promessas de luz
E pousada na haste de capim,
Me fala de gotas de orvalho.

E assim, chega-me o dia,
Encantado de passarinhos,
Esperando que eu desperte
Do meu longo e profundo sono.


Comentários

  1. O alvor é o ressuscitar do sol, ele chega devagarinho, toca nas asinhas dos passarinho... e cada um deles responde a sua natureza... O sabiá fala do ninho, o bem-te-vi canta por pensar que viu! O encanto vai despertando, a cambaxirra vem presenteada de orvalhos da madrugada... A poetiza acorda do seu sonho descrevendo o novo dia!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Ana,
    Referindo-me a alguns dos seus comentários no meu blog:
    Concordo em absoluto
    - Que somos muito parecidas;
    - Que a minha casa é linda (aquela é a casa de meus pais e avós, agora também minha) mas, com muita pena minha, não vivo lá, apenas passo lá férias e alguns fins-de-semana. Adoro aquela casa, mas está continuamente a necessitar de manutenção, pois tem mais de 200 anos e é enorme. Entristece-me vê-la degradar-se, sem que eu tenha os meios financeiros para acudir a todas as obras que necessita. Não sei até quando poderei mantê-la... Mas, ela é parte de mim...
    - Que devemos aprender a ser felizes sobre os escombros, mas existem períodos nas nossas vidas em que é mais difícil fazê-lo. Para mim, talvez tenha sido o passar para lá dos 50 que me obrigou a confrontar-me com o facto de, a partir de agora, ser bem mais difícil conseguir cumprir certos sonhos ou projetos. Penso que é uma fase da vida, talvez também com causas orgânicas, em virtude das diversas alterações hormonais.

    Finalmente, quero dizer-lhe que me sinto feliz por nos termos encontrado, ainda que o nosso encontro seja apenas virtual, a sua presença faz-me bem.
    Abraço,
    Teresa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA