Invencionice




Ah, pra que tanto
Disse-me-disse?
Abaixo a invencionice!
Essa coisa pegajosa,
De carne esponjosa,
Pura canalhice!
Mentes inquietas,
Farejam retretas,
Apontam as flechas,
Atiram as pedras...

Chafurdam no lago
Formando ondas sujas,
Levantam a lama
Que dorme no fundo,
Depois se aborrecem
Se o monstro desperta!

Ah, me diga pra quê
Essa língua vermelha,
Tão grande e inchada
Que nem sequer cabe
Na boca fechada?
A vida é bem curta...
E logo, ela passa!
-Tenha mais ciência!
As invencionices
E as muitas sandices
É o que levarás
Como experiência!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA