quinta-feira, 25 de abril de 2013

Não Quero Esquecer





Não me venha dizer que tudo vai mudar,
Que o sol amanhã
Vai aparecer,
Que a saudade vai afrouxar...
Não acredito, e nem espero,
Não quero apagar da mente,
Não preciso tentar esquecer
O que já me fez feliz!

Mas deixo frouxas as cordas
Dessa lembrança,
Pois senão, ela me enforca,
Me amarra aos pés do passado.

O que dói, não é lembrar
Aquilo que foi consumado;
O que me dói, nessa vida,
É saber que tanta dor
Em quase nada nos mudou.



3 comentários:

  1. Ana, lindo poema!
    Ah, como dói a dor do amor!
    Saudade é "matadeira", beijos minha linda poetisa!

    ResponderExcluir
  2. Gosto imenso destas catarses tuas e saiba, você consegue transformar a dor em flor. Por isso é poeta ( e das melhores).

    bacio de fã

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...