terça-feira, 7 de maio de 2013

Que Bobagem!






Que Bobagem!


Eu às vezes penso:

"Que bobagem!

Se tudo isso o que vivemos

Não passa de uma viagem

E logo, logo,

Onde estaremos?"


E a vida de repente

Passa a ter outros valores,

Vejo algumas outras cores

Sobre tudo o que fizemos...


E o que importa, na verdade,

Se, enfim, nada sabemos?


Caminhamos, um a um,

Em direção a um destino

Que se estende, caprichoso,

Entre as flores e os espinhos!


E a única certeza

Nesse vale dividido

Entre prazeres e dores,

É que nem sequer sabemos

Em que porto atracaremos...


Quebrar-se-hão os espinhos,

Murcharão todas as flores.



5 comentários:

  1. LINDO demais, a começar pela foto! E na vida, se pensarmos, tem tantas bobagens que nem deveríamos nos deter nelas,não? ADOREI! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Ana, adoro a sua cabeça boa! E já que estamos refletindo o tudo em cima de saber o nada, pergunto (porque sou curioso em saber): e se não houver DESTINO... como ficaria essa sua reflexão?!

    Grande abraço

    Manoel

    PS: Que foto maravilhosa. Tem horas que tenho vontade de ficar num lugar assim. Maravilha!

    ResponderExcluir
  3. Manoel: Acredito que existe um caminho que leva a algum lugar, e também muitos desvios, atalhos, voltas e abismos; mas que no fim, todo mundo acaba mesmo chegando lá...mas prefiro escolher o caminho menos tortuoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, me esclareci bem com sua explicação porque muitas pessoas não "mexem uma palha" na vida porque acham que seu destino está traçado. De nada adiantaria tentar melhorar mudando caminhos para andar nos menos tortuosos.
      Obrigado pelo carinho de sua consideração.
      Um abraço
      Manoel

      Excluir
  4. ...Se não é uma viagem
    para onde nos leva a nave mãe:
    Via-láctea
    a Terra Azul e seu luar
    Teu poema é uma viagem
    eu nem me importo mais
    fico debruçado nas minhas pálpebras
    e deixo o barco rolar
    não sei tanto das coisas
    deste grande universo
    e não tem ninguém pra mim
    contar
    deixo a jangada me levar
    vou lendo seus versos
    que belos versos...

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...