sexta-feira, 10 de maio de 2013

O MAL!!!






O MAL!!!


Com olhos faiscantes,
Arredondava os lábios,
Colando a língua ao céu
De uma boca tempestuosa,
Enquanto dizia
Palavras em polvorosa;
A voz proferia a mesma frase,
Sempre:

"O MAL!!!"

E assim passavam-se os dias,
Sempre de olho nos cantos escuros,
Sempre procurando
O ponto negro
No meio de cada facho iluminado...
E se o vento soprasse, uivando,
Ou uma porta batesse, se fechando,
Uma flor caísse, morrendo,
Os lábios rachados
Iam logo dizendo:

"O MAL!!!"

E nem mesmo se o sol brilhasse,
Se a chuva caísse, lavando tudo,
Se um passarinho, inocente, cantasse,
Veria qualquer outra coisa no mundo,

A não ser o que sempre via,
A não ser o que trazia
Dentro do coração fechado
Que os dedos frios do vento
Tapando os buracos de uma flauta surreal
Faziam soar:

"O MAL!!!"

Morria de medo, morria,
Tinha tanto medo de escuro,
Que nele se escondia 
Para que ele não notasse,
Para que seu pesadelo
Jamais terminasse,
Pois no fundo, gostava de estar
Naquele negrume abissal,
Aonde só divisava

"O MAL!!! O MAL!!! O MAL!!!"


12 comentários:

  1. Nossa, é mesmo, quem está no mal não vê outra coisa, vive esse mal, lei de atração, talvez?
    Abraços e espantemos o mal com o bem!

    ResponderExcluir
  2. Ontem a minha mulher estava falando sobre uma parteira que havia na cidade que ela nasceu, Ouro Preto - MG. Não era nada demais, apenas que todos que nasceram na família dela quem fez o parto foi a tal parteira. Enquanto ela falava, eu ficava pensando em tudo que eu sabia a respeito da parteira, e boa coisa não era, principalmente para a época em que ela viveu, ou seja, a parteira era muito falada na cidade por seus mil e um romances. Mas, eu vi tudo o que ela fazia com meus próprios olhos? Não. Ouvidos não vêem, não é mesmo? Calei. Não disse um ai. Acho que se fosse semana passada ou mesmo se minha mulher tivesse me dito tudo isso um dia antes, eu não pensaria duas vez e acabaria falando. Acho que estou progredindo, Ana! Acabar com o mal que há dentro d`agente nos faz sentir melhores e mais propensos à felicidade, e, principalmente, é a atitude mais honesta. "Meu coração fechado" está procurando se abrir para o bem. Não sei se vou conseguir chegar lá, é um aprendizado, o importante é o caminhar, e o seu poema, apesar de denso demais, forte demais, direto demais, demais, enfim, é passaporte certo para que a gente viaje pelos caminhos do autoconhecimento. Abraços, Ana! Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Ah!, lindo, lindo o seu blogue, puro carinho... mas esses passarinhos todos - gracinha eles! - distraem a atenção, eu custei a firmar a ideia. Bom, o blogue é seu... será que eu fiz bem ou será que eu fiz mal em falar? Como você é amiga, estou certo que saberá entender. Também, pode ser que mais pessoas pensem como eu, e, sinceramente, você é das raras tais que se escrever algo em um guardanapo a gente tem mais é que guardar o escrito como algo precioso.

    ResponderExcluir
  4. Pois é intenso...temos que o ler com muita atenção e reflectir.
    O MAL... há muita gente que o pratica sabendo bem que o está fazendo
    e há até quem não se aperceba.
    Beijinhos amiga e bom fim de semana.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana
    O mal está em todos os cantos e tem poder, contra ele, só a vigília e o bem.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. O teu poema é, hoje, para mim muito carregado,Ana !...
    Depois de uma viagem careço é de descanso...
    Já uma vez atendeste gentilmente a um pedido meu ( alterar o tipo de letra ).
    Mas não tinha coragem de te dizer que esses passarinhos atrapalham muito a leitura !
    Como LETRA DE FORMA o disse, eu repito.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite querida, excelente texto poético. Cada homem guarda em si um receptáculo maligno, alguns, com seu Livre Arbítrio permitem que ele aflore em pensamentos, palavras e obras e terão que arcar com as mazelas da vida. Outros tantos que são permeados de sentimentos positivos fazem sua trajetória sem conhecer esta dualidade. Bom final de semana minha querida, beijokas com carinho.

    ResponderExcluir
  8. Amiga Ana, ficarei ausente este final de semana, talvez só terei tempo para postar, por isto desde já as minhas felicitações pelo dia das mães. Desculpe o recadinho pronto.
    “O amor de mãe é algo indiscutível, em qualquer situação que ele tem que se manifestar transforma uma simples mulher numa leoa cheia de força para defender sua prole, por isso, o amor de filho, por mais forte que seja jamais superará o amor de mãe." (Luis Alves)
    Para quem é mãe ou não, FELIZ DIA DAS MÃES! Afinal, todos nós tivemos a sorte de sermos gerados(as) no ventre materno da nossa mãe.
    Abraços com carinho da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o seu texto, você encarnou algo tão abstrato, parabéns pelo poema e pelo seu Blog!

    ResponderExcluir
  10. Boa noite minha querida !!!!!!!!!!!!
    Às vezes, as palavras se perdem na expressão da palavra Mãe. Nenhum dicionário definirá a magia do seu significado e, em todos os idiomas, traduz o mesmo sentimento: ser mãe.
    E vendo o carinho dedicado ao dia das mães,deixo o meu pra vc !

    ResponderExcluir
  11. Ana, o mau acaba sempre fabricando o mal. Muito bom esse seu poema.
    Um abração
    Manoel

    ResponderExcluir
  12. O mal é uma realidade e podemos optar por não alimentá-lo. É escuridão que destrói qualquer sonho. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...