ABRAÇO O DIA








Abraço o dia devagar, 


Com mansa alegria e reverente cerimônia, 


Sabendo que ele é dádiva, 


Sabendo que meus sonhos ficarão descansando 


Na fronha. 




O dia colhe os pesadelos, 


Enrolando-os em pesados novelos 


E lançando-os todos ao abismo 


Da claridade, 


Onde eles se desfazem. 




Abraço o dia com gratidão, 


Sabendo que qualquer dia, 


Será o último 


Em que nós estaremos juntos, 


Em que eu te verei - e te abraçarei. 




O dia suspira surpresas, 


Espalha delicadezas 


Em forma de gotas de orvalho pendentes das pétalas, 


Fiapinhos de nuvens no céu da manhã, 


Cantos de passarinhos com frio, 


Florzinhas miúdas nos cantinhos... 




Abraço o dia como quem não quer nada, 


Embora em meu coração despertem vontades 


E desejos de estradas... 


Sigo por aquelas que o dia me apresenta, 


Passo a passo, com respeito e reverência, 


Até que chegue a próxima noite. 



Comentários

  1. BOM DIA !
    No abraço do dia deixo o meu abraço para um fenomenal final de semana ...
    bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Ana
    Que esse dia abraçado seja de luz e alegrias.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Adorei os sonhos descansando na fronha.Linda demais sua poesia!bjs,

    ResponderExcluir
  4. ANA

    Tenho uma imagem para tu poesares.
    Manda-me o teu e-mail depressa, pois é para o dia 1 !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Barbaridade... Um poema extremamente lindo. Muito bem escrito, reflexivo, existencial. Um,poema que eu gostaria sinceramente de ter escrito, mas Deus o presenteou à você... A P L A U S O S ! ! ! Se puder, visite-me em http://godsinn.blogspot.com.br/ ( Marco Rocca)

    ResponderExcluir
  6. Belíssimo poema, Ana. É como uma massagem na alma. Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

Sentidos

VIDA