sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Camadas






Camadas


Camadas
Mal-amadas
Acamadas
Nadas...

Afoga-se
Em rios
De lavas
Em brasas.

Camadas
Sobre camadas
De nadas.

Unhadas
Com unhas
Encravadas.

Faces
Sangradas,
Desespero
Em camadas.

Sob?
O nada.
Sobre?
Mais nada.




2 comentários:

  1. Olá!Boa tarde!
    Ana
    Parabéns pelo estilo do escrito( não sei o nome correto). Parece fácil... mas sei como é difícil.
    creio que chegamos na camada do impasse, onde experienciamos o vazio, o nada, é o ponto em que, geralmente, temos que ser capazes de manter nossa autoconsciência neste vazio, senão seremos paralisados pelas forças opostas.
    Meu carinho
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Faço o mesmo comentário de cima. Gosto muito deste estilo. Poucas vezes consegui, e não creio que o meu tenha tido esta beleza sutil e gostosa de ler...

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

A Minha Vida

Parada na esquina De pé,  Mas cansada, A bolsa jogada nos ombros Pronta para a viagem Há tempos planejada. And...