sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Caindo Fora da Folia





Ligo a TV esta manhã, e deparo com um repórter entrevistando várias pessoas num baile de carnaval, em um clube local. Ele faz a todos a mesma pergunta: "Como está o Baile do * aqui em Petrópolis?" As respostas variam entre: "Show de bola!"  "Tudo de bom!" "Melhor impossível!" e "Bom demais." Tudo isto - perguntas e respostas - gritado a plenos pulmões, com uma música infernal ao fundo.

Mudo de canal. Mostram uma festa de rua em um outro estado, onde perguntas semelhantes são feitas e respostas semelhantes são dadas. Tudo também gritado a plenos pulmões ao som de uma banda infernal. Montes de gente gritando e pulando diante da câmera, alguns, visivelmente bêbados.

Eu odeio carnaval.

Se a gente não tem TV à cabo, estará sujeito a este tipo de programação durante, pelo menos, duas semanas - porque depois que o carnaval termina, tem a transmissão das apurações e dos resultados dos concursos, o desfile das campeãs, a cremação das tristezas... para minha tristeza. Graças a Deus, inventaram os canais de filmes. E este ano, não teremos carnaval de rua em Petrópolis, pois o prefeito destinou a renda do carnaval à saúde. Grande notícia, pois a saúde anda terminal por aqui.

Lembro-me de quando eu era adolescente, e saíamos fantasiados para a avenida. Era divertido! Um grupo grande de pessoas, muita vontade de se divertir, e nenhuma bebida alcoólica. Hoje, diversão tem outra cara. Uma cara que não gosto de ver. E acho que também ultrapassei aquela época. Nem consigo imaginar-me em um local como aquele que acabo de ver na TV, onde um monte de gente se acotovela no meio de um salão, suando, pulando, ao som de música berrante, a maioria, tão bêbada que nem sabe o que está fazendo. Bem, cada um tem seu conceito sobre divertir-se, e eu mesma já gostei desse tipo de coisa.

Estou ficando velha mesmo.

De qualquer forma, meu conceito sobre diversão mudou bastante. Não sei se isso acontece à maioria das pessoas, ou só às mais chatas. Para mim, hoje, divertir-se significa passear, viajar, ler um bom livro, ouvir música, conversar num grupo pequeno de pessoas, tomar um vinhozinho, escrever. Eu não aguento multidões. Não suporto calorão, música berrante e gente caindo de bêbada.

Mas o carnaval é uma fase, e como toda fase, acabará passando... resistirei corajosamente!

12 comentários:

  1. Não gosto de nada do Carnaval! Mas nem me importo. Não ligo tv , apenas descanso, leio, passeio na natureza! Os confetes das flores são muito lindos!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Ana!
    Um Editorial fora de série!
    Comungo 100% com o teu pensar!
    Ainda bem que ganhei canais a cabo!
    Meus aplausos!
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  3. Pois é Ana, ficamos saudosistas.
    Gostei muito de carnaval lá em Minas nos anos 70,sem a invasão do Axé.
    Hoje neste centro da folia,fico afastado indo para as praias e curtindo a casa,com leituras,filmes.
    Um abração e belo fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Olá!Boa tarde!
    Ana
    é isso mesmo! Até achei definições "bem legais" do porque as pessoas pulam carnaval: primeiro, porque "pulam", passam direto pela data vênia,e outra porque é como vc disse bem no seu post, "pula" carnaval, porque é o único movimento que se pode fazer no meio de 200 pessoas por metro quadrado. Não se mexe para os lados de forma alguma. Só resta o movimento vertical. E sem falar nos cheiros. Esses eu prefiro nem lembrar...
    Meu carinho!
    Belo carnaval/feriadão/etc
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ana, o blog está lindo, mas o tom verde das letras dos comentários não fica visível. Minha visão já não é a mesma (rss) e não estou conseguindo lê-los.
    Também não gosto mais de carnaval. Já fui louca por essa época, quando adolescente. As brincadeiras saudáveis de uma cidade do interior, sempre sob vigilância de minha mãe, eram adoráveis. Hoje, fujo de multidões, de muito barulho, de confusão. O carnaval não é o mesmo e muitos o esperam com outros objetivos. Não tenho interesse em ver desfiles de escolas de samba. Substituo tudo isso por filmes que pego na locadora. Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana, concordo com vc...carnaval só com o travesseiro!
    bjs,

    ResponderExcluir

  7. Olá Ana,

    Também já tive minha fase carnavalesca e era muito divertido. Nada de bebidas ou drogas. Marchinhas encantavam os salões dos clubes. Hoje tudo mudou drasticamente e carnaval virou sinônimo de baderna e todos os tipos de excessos.
    Creio que tudo é mesmo uma questão de fases. Nossos interesses mudam.
    Vou ficar fora da folia, em casa, fazendo outras coisas que também me dão prazer, como ler e ouvir música (além de curtir meus pequeninos sobrinhos).
    Confesso a você que se tivesse um lugarzinho confortável, uma turminha bacana e uma bandinha agradável, eu até me candidataria a brincar por um dia, ou, pelo menos, por algumas horas, para liberar o estresse-rsrs.

    ÓTIMO FERIADÃO PARA VOCÊ.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Detesto carnaval!
    Estes dias são de total descanso pra mim e familia... Ler, escrever, TV a cabo, sair com um pequeno grupo de amigos para uma pizza, comer pipoca em meu sofá vermelho assistindo a um bom filme e dormir!

    Bacios Ana!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, Ana. Eu não pulo Carnaval, mas gosto de assistir aos desfile pela tv. Não sou dada aos tumultos, também não gosto, tampouco os barulhos. Acredito que as pessoas que amam o Carnaval, se divertem, dão o seu "sangue" pra fazerem um espetáculo legal.
    Penso que traz cultura em suas letras, pesquisa e isso eu respeito.
    Tenha um feriadão de paz!
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  10. Ana, kkk! Pode ser que estejamos ficando velhos sim e quem opta por não envelhecer, segundo um amigo médico, pode morrer com 15 anos, por exemplo.
    Não é só você que passa por esse fenômeno não. Não posso dizer que seja o mundo inteiro, mas pelo menos eu e você pensamos da mesma forma. Nem é por falso moralismo. É por prazer mesmo. É por gostar de uma coisa e não gostar de outras. Enfim,... vamos ficar no nosso esquema, não é?
    Bjo
    Manoel

    ResponderExcluir
  11. E pensar que já gostei dessa folia, mas tinha outra conotação, os bailes eram alegres mas sem tanta malícia que hoje vejo na televisão...
    Um brinde a leitura, as viagens, aos pequenos grupos de amigos que se encontram pra um bate papo... Acho que estou ficando velha também... passei o carnaval a escrever...
    Adorei seu texto, penso assim também.
    bjo
    Su

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...