quarta-feira, 2 de maio de 2012

Passando...



A borboletinha
Carrega nas costas
A forma de um homem...

Que peso, que peso...
Pousou sobre o dedo
Cansada, que fardo...

6 comentários:

  1. Interessantes as coisas que, na natureza, podemos ver. Um abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  2. Antagonismo bem trabalhado....Poucas pessoas sabem fazer uso útil da imagem e da escrita. São as chamadas possibilidades semióticas, ou intersemióticas se estiverem se encontrando durante a leitura. Um blog completo este seu, se tempo eu tivesse mais do que eu deva merecer, eu iria texto por texto para apreciar a grande arte, digo que é completo seu espaço por nos levar a leituras das mais completas..desde a imagem até a escrita.

    ResponderExcluir
  3. linda borboleta, de cara identifiquei-me com ela rs,rs beijinhos

    ResponderExcluir
  4. voce é mágica...... !!! olguinha

    ResponderExcluir
  5. Isso que chamo de um aforismo poético onde as metáforas são de um labor poético maravilhoso Ana.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Ana! Seguindo o link por você indicado, vim encontrar um belíssimo poema, leve e intenso ao mesmo tempo. De fato, você faz magia com as palavras. Parece que estou vendo espetáculo do Cirque du Soleil: é lindo e aparentemente fácil, mas não adianta tentar repetir em casa! Aplausos e abraços. Ana Ferreira.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AH, OS ITALIANOS! - Parte I

Eu em Veneza - Gondoleiro! Durante nossa curta estadia na Itália, não ficamos em hotel. Alugamos um pequeno apart...