quinta-feira, 17 de maio de 2012

Desejo



Cai uma ínfima semente
No solo úmido
Do coração...

Cresce, aos poucos, e é podada,
E volta a crescer, mais forte,
Com raízes mais profundas
Cada vez que é arrancada.

Entranha-se pelos cantos,
Irremediavelmente
Enraizada...

Estás perdido!
Nunca mais serás o mesmo,
Nunca mais terás descanso!

E quanto mais te deleitares,
Maior será tua sede,
E  fatal teu desencanto...


3 comentários:

  1. Como descordar... é assim que acontece. beijo de zélia

    ResponderExcluir
  2. Vir aqui é sempre um encantamento. Parabéns, Ana, pelo sucesso do seu blogger.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. É isso mesmo. Será preciso um exterminador para estancar isso.....

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...