quarta-feira, 9 de maio de 2012

o pêndulo




Na ponta de um fio,
Entre a sombra e o sol
Um coração oscila.

Ora na sombra, ora na luz...
Ora, apenas.

O fio é longo e flexível,
E o coração,
Leve.

A brisa é o beijo
Que balança
O coração.

Ora na sombra, ora na luz...
Ora, apenas.

Na ponta de um fio,
Um coração
Breve.

7 comentários:

  1. Ana,cada visita uma agradavel surpresa!Linda sua poesia!Bjs e meu carinho!

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha Ana,sensibilidade a mil.Gostei da poesia e da imagem.Parabéns.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  3. oi Ana... to com internet problemática... fiquei desconectada desde ontem a tarde... so consegui agora e assim mesmo caindo... haja!

    adoro poemas em terceto e este ficou legal...bju

    ResponderExcluir
  4. Que construção mais deliciosa, e é assim mesmo nosso coração, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  5. O contraste das imagens poéticas coloca em relevo sua beleza. Muito bom, Ana! Beijos

    ResponderExcluir
  6. na sombra e na luz , ligados ao fio frágil da vida, seguimos, mas, que possamos seguir assim em poesia!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...