quinta-feira, 3 de maio de 2012

Informação



Me diga, onde moram
Os sonhos de quem já não sonha?
Pra onde foram os planos
Daqueles que já não planejam?

Aonde descansam os risos
Daqueles que não mais gargalham?
E em que jardim caíram
As sementes que eles plantaram?

Uma informação, apenas,
Não pretendo incomodar:
Para onde foi o amor
De quem já não pode amar?

Onde estão os sentimentos
Tão intensamente sentidos?
E as pegadas dos caminhos
Por onde tinham seguido?

Me diga, existem respostas
Para todas as perguntas
Que ficaram pelo ar?

Me diz, por que tanta dor,
E por que tantos sorrisos,
Se eles somem pela estrada
Daqueles que não voltam mais?

6 comentários:

  1. Também quero saber. tambem quero respostas para todas as inddagações... beijo de zélia; Belo

    ResponderExcluir
  2. nunca saberemos as respostas a não ser as que intuímos...e intuir não é racionalizar a resposta!

    ResponderExcluir
  3. Não tenho as respostas, mas os questionamentos tamborilam incessantes. Talvez nunca tenhamos as respostas Ana. Tem uma frase na Palavra, que nos diz: "NÃO BUSCAIS DESVENDAR OS MISTÉRIOS, PARA QUE NÃO PERCAIS A FÉ"...Depois que essa frase entrou em mim, duvidei de quase tudo que acreditava. Meu carinho Aninha.

    ResponderExcluir
  4. lindo lindo... pelas estradas da decepção... bjuuu

    ResponderExcluir
  5. onde moram os sonhos dos que ja nao sonham) então....tambem ando tentando saber......... bela reflexão .!! olguinha

    ResponderExcluir
  6. OLÁ ANA! SIMPLESMENTE ADORÁVEL DESFRUTAR DE TUA PÁGINA. GOSTEI MUITO DE LER-TE FALANDO DA INFLEXÍVEL "LEI DA GRAVIDADE", DE NELSON MANDELA, ENFIM, AMEI TUDO!!! APLAUSOS MIL!!!
    GRANDE ABRAÇO E CONTINUE!!
    PEDRO CAMPOS

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...