quinta-feira, 10 de maio de 2012

Andar Comigo



Meus passos são largos
E ziguezagueiam...
Por vezes,
Desnorteiam!

Eu sei pisar duro,
Mas também flutuo,
E quando flutuo,
Te deixo no escuro...

Eu sumo na esquina,
Bem antes que a vires,
Eu peço carona,
Me sento ao meio-fio,
Chupando laranja,
E morro de frio!

Meu passo é ligeiro,
Meu alvo é certeiro!
A ponta da echarpe
Roçando o teu queixo
Deixando o meu cheiro:
É o que  presenteio!

Escuta o que dizem
De mim; mas duvides,
Sou alvo de muitos,
Amada por poucos,
Os que são mais loucos!

Não andes comigo
Se tens preconceito,
Se morres de medo,
Se hesitas, claudicas,
Não andes comigo,
Dizem que não presto,
Dizem ...

4 comentários:

  1. Quem avisa amigo é. Ninguém entra nessa fria enganado. hehe. Olhe; seu brógue tá cada dia mais muderno, no entanto cada hora mais difícir de comentar... Braga

    ResponderExcluir
  2. Tocante,Marcante..Liberdade de Escolha,Parabéns Ana.Bjus\Flor**

    ResponderExcluir
  3. Esse eu tomo a liberdade de dedicar a mim, rsrsrs, hoje quem anda comigo fica mais sujo que pau de galinheiro. hehehe.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...