segunda-feira, 21 de maio de 2012

A PROFECIA




Entro na lojinha que fica no fundo da galeria, e que vende produtos naturais, livros, incensos, sinos de vento, fontes, e todas aquelas coisinhas absolutamente inúteis e bonitinhas. Fico alguns bons minutos olhando as capas dos livros, lendo os resumos, até que decido levar cinco de uma vez. Pego os incensos que, originalmente, fui comprar, e vou para a fila do caixa. O processo todo demora uns vinte e cinco minutos.

Chego do lado de fora, e chove torrencialmente. É claro, não tenho guarda-chuva! Espero um pouquinho, junto às outras dezenas de pessoas que como eu, olham para o céu em busca de uma resposta sobre o que fazer: ficar ali, esperando indefinidamente, ou atravessar a rua? Atravesso a rua. Felizmente, os motoristas estão bonzinhos e me deixam passar.

Entro na importadora de um conhecido, para comprar um guarda-chuva. Opto por um que tem fundo cinza-escuro e uma imagem do Garfield em preto, e também a carinha do Garfield nas cores originais no final do cabo. Saio pela calçada da Dezesseis de Março, toda feliz, com meu guarda-chuva novo do Garfield. Adoro aquele gato patife!

Chego ao ponto de ônibus, e as pessoas estão amontoadas sob o abrigo que não abriga ninguém, e junto-me a elas, enquanto a chuva fustiga-nos sem piedade. Mantenho o guarda-chuva aberto, tentando proteger a mim mesma e algumas pessoas que estão perto de mim.

Chega uma senhora bem idosa, aparentando uns setenta e cinco, oitenta anos de idade. Reparo que ela é muito elegante: colarzinho de pérolas, óculos-borboleta, suéter laranja, cabelos loiros e curtos, muito bem penteados em cachos comportados. Ela é bem pequenininha, e meu guarda-chuva cobre o dela.

Puxa assunto comigo:

"Que chuva, não?"
"É..."    O que mais eu responderia? Ela não desiste:
"Enquanto isso, do outro lado do país, seca...é  tsunami, vulcão, desabamento de prédio, tromba d'água..."
"Ô, coisa horrível, mesmo..."
"Mas não podemos ir contra os designos de Deus... é o final dos tempos, que estamos vivendo."

Pensei que para ela, não faria muita diferença. Afinal, já estava bem avançada em anos. Olho para o lado, tentando verificar se meu ônibus está entre os que acabam de chegar. Quando olho para onde a senhora estava, ela tinha ido embora. Ou teria sumido?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...