sexta-feira, 4 de maio de 2012

FOGO


Fogo que queima
Destrói
Transforma em cinzas
Memórias
Vidas
Casas
Objetos
Dejetos
Fumaça
Sufoca.

Fogo que esquenta
Aquece
Ilumina
Coze
Limpa
Purifica
Na fogueira
Contido
Fogo amigo
Centro
Onde histórias
Nascem.

Fogo
O mesmo,
O mesmo
Fogo
Cara
Coroa
Ying
Yang
Cinza
Sangue
Fumaça
Tocos
Morte
Nada
Fenix.


4 comentários:

  1. Concreta poesia Ana, onde renascida das cinzas Fênix volta lapidada. Dizem que o ouro precisa passar pelo fogo para tornar-se mais valioso.Assim é conosco. Você vale ouro Ana.

    ResponderExcluir
  2. Gosto de poemas que dão a mão à imaginação...condiz ao conduzir...

    ResponderExcluir
  3. foga é o que enfrentamos todos os dias, e resurgimos para um novo tentar..... lindo lindo !! olguinha

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...