terça-feira, 22 de maio de 2012

Perdi!



Jamais me esquecerei daquela tarde,
Em que a esperança que eu sustentava
Abandonou-me.

Jamais esquecerei a dor que nasceu
No momento exato
Em que me foi negado
Tudo, tudo o que eu queria!

Restava-me chorar - e eu o fiz,
Abraçada aos passos
De quem jamais caminharia...

Restaram-me as palavras engasgadas,
E eu as entornei, a todas,
Por sobre páginas e páginas,
Ou certamente, eu morreria...


5 comentários:

  1. Estes são meus passos,que não me seguem com esta voz aprisonada nas lembranças.
    Triste amiga numa reflexão.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. É amiga,já vivo vida inteira,querendo ter,o que o destino não me deu.Mas nunca vou desistir,um dia meu sonho vai se realizar.
    Expressiva poesia.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  3. Perdas que premiam a Literatura. Ana Toledo.

    ResponderExcluir
  4. nem sei se agt perde mais ou ganha .....!!!. teu poema muito intenso parece chorar..... boa noite. !! olguinha

    ResponderExcluir
  5. Digo que sei o que é isso Aninha. Beijos no coração, paz sempre.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...