quarta-feira, 2 de maio de 2012

COLHEITA


Recolho no colo
Na blusa dobrada
O fruto, o sumo
De minha colheita.

A vida regenera,
A vida é generosa,
Laranjas e rosas,
Flores e pinheiros...

Cítricos perfumes
Sabores tão doces...

A vida divide,
A vida alimenta...

Recolho no colo
Lembranças guardadas
Raízes profundas
De frutas plantadas.

Arranco as daninhas,
Aparo as crescidas
Que sobem nos galhos
Sufocando a vida...

A vida regenera,
A vida é generosa,
Se murcham as rosas,
Rebrotam botões!

A vida é precavida,
A vida é protetora...
Senhora das almas,
Vida genitora...


7 comentários:

  1. Ana,que beleza de colheita!Linda e ritmada poesia!bjs e meu carinho!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Ana, vamos aproveitar a generosidade da vida e vamos vivendo,torcendo para que a laranja não seja muito azeda, beijo de zélia

    ResponderExcluir
  3. isso é um show delicioso ... tem recompensa maior ? parabens... está colhendo os frutos que tao carinhosamente plantou !!!! boa noite Ana.!! olguinha

    ResponderExcluir
  4. Denise Matos
    Boa noite Ana, deu-me água na boca! Linda imagem! Lindo escrito! Bjos...

    ResponderExcluir
  5. Linda colheita de quem é sensível ao que a natureza nos oferece. Se não cuidar não colhe, sinto falta da fruta retirada do pé, do alface colhido na hora, das cenouras que eram pequenas e doces doces. Minha mãe tinha um quintal enorme, e o que podia plantava. Tempo bom Ana.

    ResponderExcluir
  6. Deu vontade de passear num pomar agora. Delicia de poema.

    ResponderExcluir
  7. Querida e doce Ana. Você nem de longe imagina, o prazer que tenho em te ler.
    Você, nem sei bem porque se tornou a minha poetisa preferida.Pena que não tenhamos a tua presença no "Recanto".Mas estamos juntos no Blog do Gandavos, que me deu a honra de partilhar junto contigo aquele espaço.Quanto a tua poesia.Eu sou suspeito em falar. Fique em paz e receba uma grande abraço respeitoso do amigo e fã Ciro

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...