quarta-feira, 2 de maio de 2012

CANTO






Canto,
Enquanto cai o pranto,
Escorre entre meus dentes
Lavando meu sorriso
Enquanto desce...

Olhos fechados,
A alma aberta,
Escancarada
Como as janelas
Da minha casa...

Canto no escuro,
No sol, na chuva,
Porque não existo
Quando não canto!

E do meu canto,
Enquadro o mundo...
Ângulos vários,
Sono profundo...

2 comentários:

  1. Me lembrei de uma letra escrita por Adriana Calcanhoto, se não me engano o nome é Esquadros. Cantemos Ana, a música é parte da minha vida, não abro mão.

    ResponderExcluir
  2. Também canto, acho que para enganar a mim mesma por tudo que não é mais. Tempo malvado que leva e não traz. Abrçs. Helena

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...