quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Que Bobagem!





Eu às vezes penso:
"Que bobagem!
Se tudo isso o que vivemos
Não passa de uma viagem
E logo, logo,
Onde estaremos?"

E a vida de repente
Passa a ter outros valores,
Vejo algumas outras cores
Sobre tudo o que fizemos...

E o que importa, na verdade,
Se, enfim, nada sabemos?

Caminhamos, um a um,
Em direção a um destino
Que se estende, caprichoso,
Entre as flores e os espinhos!

E a única certeza
Nesse vale dividido
Entre prazeres e dores,
É que nem sequer sabemos
Em que porto atracaremos...

Quebrar-se-hão os espinhos,
Murcharão todas as flores.



4 comentários:

  1. Que bobagem se você não tivesse feito este lindo poema? Agora, ficar pensando nele é bobagem, concordo, já tá pronto, acabou, resta apenas deixá-lo para nós como um presente, alguns alguns poderão ficar curtindo-o ad infinitum, o que é uma bobagem, você sabe. Mas o instante não pode ser bobagem nunca, é lindo como o instante em que você fez este lindo poema, embora, como disse, já passou. Bobagem, e pode ser que eu esteja certo, é ficar pensando nas bobagens pensadas, passadas, ainda que boas, elas tiveram o seu lugar, e só e somente só no instante em que foram vividas. Viver de instante a instante, passando sempre para outro instante sem pensar no instante passado, é o que há. Você deixou o poema com uma flor murchada, não creio que sejam todas, você está aí, passemos então para a flor seguinte, faça-a renascer, você sabe como fazer isso, e como sabe! Até lá então, até eu falar a minha próxima bobagem, a de agora é a que valendo, e que termina assim que eu clicar em Publicar. Abraços, e desculpe-me se falei alguma bobagem. Bobagem? Depois que você intitulou um poema de "Que bobagem!", já não sei se bobagem é bobagem mesmo, nem todas, pode ser, e usando o velho clichê, podemos chegar a um bom termo "há bobagens e bobagens".

    ResponderExcluir
  2. é... o jeito é viver mais e pensar menos.. pq muitas coisas estarão por um bom tempo sem respostas satisfatórias pra todos. bjj

    ResponderExcluir
  3. Ana,quanto estamos sintonizadas!Fiz agorinha mesmo uma cronica que diz mais ou menos isso!Pra que esquentar a cabeça se a vida é tão passageira!...rss...linda demais sua poesia!bjs,

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...