sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Ao Abrir dos Olhos










Angústia
Abrir os olhos
Dia chegou
Mais uma vez.

Descer ao mundo
E ver
Sem saber
O que me espera.

Bem lentamente
Me aproximo
E vejo
Teu olhar

Angústia
Olhas em volta
Fechando os olhos
Anoitecendo.

****


Texto escrito na época em que Aleph, meu cão (foto) estava despedindo-se deste mundo. Todos os dias pela manhã, eu acordava e descia as escadas para vê-lo, sem saber se o encontraria. Amei demais este cão, e hoje, existe em meu jardim uma pedra onde escrevi o nome dele.

7 comentários:

  1. Tive muitos cães que trouxeram muita alegria para minhas crianças. E tive cães por trinta anos. Não tenho mais, embora goste muito dos rotweilers, excelente em tudo, são originários de Rotwei, dos pés dos pirineus, fortíssimos, ajudavam os romanos a atravessarem os montes levando nas costas bolsas grandes com alimentos etc. Em minha casa eram cães de guarda, guardavam nossa casa, sempre dois, um mais velho e outro mais novo.O último era respeitável, uma cabeça incomum, filho de campeões, de tão forte colocamos seu nome de Rambo, diverso do batismo do registro. Embora tenha tido um pastor que ganhou uma geral de pastores em Jacarepaguá, com mais de quinhentos cães, levando até mesmo cacibe e o melhor da raça, coisa da qual não participava, não sou "cachorreiro", fui por insistência do criador que solicitava diante da estirpe do cão, muito bom por sinal, em todos os sentidos, mas "avacalaharam" a raça no Brasil, gosto mesmo é de rotweiler, única raça que teria de novo. Mas minha casa é toda alarmada, e não tenho problemas de segurança, e criam-se laços, é angustiante para todos da casa quando se vão, e vivem pouco. Você é uma moça de muito sentimento. Abraço.Celso Panza

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, também já tive cachorros e tenho o mesmo sentimento...
    a gente apega-se e vice-versa e isso cria um vínculo tão digno e (acho em mim), que não se compara a nenhum ser humano. Porque o animal não cobra nada da gente. Só reconhecimento e amor.

    Linda postagem
    Lu emocionada te envia beijos!

    Bom fim de semana
    :D

    ResponderExcluir
  3. Não existe coisa melhor no mundo. Só não gosto do pouco tempo que eles vivem. Por outro lado, me preocupava tanto com elas, caso Deus me levasse antes, que vivia recomendando aos meus irmãos as providências que deveriam tomar, caso isso acontecesse. Então elas se foram no tempo certo e esse seu texto me trouxe muita recordação e muita lágrima. Tenho certeza que minha She-Ra e minha Fera estão brincando com seu Aleph e muitos querubins.

    ResponderExcluir
  4. Que triste demais,Ana!Os animais deixam um vazio imenso em nossas vidas quando se vão!Que bonita homenagem!bjs,

    ResponderExcluir
  5. Ana, tua palavra se reveste de afeto para traduzir a dor. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lindo
    CONVITE

    Passei por aqui, para lê o seu blogue.



    Admirável. Harmonioso. Eu também estou montando um. Não tem as Cores e as Nuances do Vosso. Mas, confesso que é uma página, assim, meia que eclética. Hum... bem simples, quase Simplória. E outra vez lhe afirmo. Uma página autentica e independente. Estou lhe convidando a Visitar-me, e se possível Seguirmos juntos por Eles. Certamente estarei lá esperando por você, com o meu chapeuzinho em mãos ou na cabeça.
    Insisto que vá Visitar-me, afinal, o que vale são os elos dos sorrisos.

    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Ana, venho te agradecer o carinho que tiveste quanto a minha cirurgia que graças a Deus deu tudo certo. Quanto ao texto, é assim mesmo, a gente se apega aos animais e quando morrem a gente se esvai em lágrimas e saudades. Já tive cães quando criança, hoje moro em apto e tenho 8 gatos todos retirados das ruas, castrados, perfumados e sem pulgas. Minha irmã que mora numa casa muito grande tinha (todos já morreram) 4 cachorros e uma delas era da raça pitbull, super mansa, muito obediente e carinhosa. Ela era o meu xodó e no dia da minha cirurgia, 31 de julho, fêz um ano que ela morreu. Chorei muito quando ela se foi e sinto até hoje a saudade dela. Enfim é triste, mas a vida é assim, mas nem porisso vou deixar de ter animais. Eles são a melhor companhia para a gente pois jamais te cobram ou fazem cara feia para nós. Um grande abraço e até.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...