quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Mulher Sem Saudades





Não tenho saudades, tenho lembranças.



A saudade é a vontade 


(Tresloucado sentimento) 


de reviver as vivências 


Que se perderam no tempo. 



A lembrança é o lembrar-se 


Do que de bom se viveu 


Sem querer emaranhar-se 


A um passado que morreu. 



Não tenho saudades, tenho lembranças.



A saudade dói, 


A lembrança faz sorrir. 


A saudade escraviza, 


A lembrança deixa ir. 


A saudade adoece, 


A lembrança apenas cura. 


A saudade contagia, 


A lembrança é sempre pura. 



Não tenho saudades, só tenho lembranças.



Pois o que se foi, ido está. 


O que acabou, se perdeu. 


Quem disse adeus, já partiu. 


E a lembrança é o que ficou 


Depois que a saudade morreu.

5 comentários:

  1. Profunda e linda poesia!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo Dia Anna-Um Sol em teus caminhos-Menina medida exata,traduzindo a tal saudades e a lembrança,nem tenho o que dizer,assino embaixo concordo contigo.Parabéns.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  3. Ana, eu tenho muita saudade de algumas coisas SIM! SOFRO? Com certeza!

    Mas eu sinto que as lembranças estão intimamemente ligadas à saudade. O problema é trabalhar com as lembranças para que elas tornem-se apenas um caminho de aprendizado e não um muro de lamentações.

    O poema é inteligente e bem delineado e segue uma linha de tempo muito bonita, porque você traduz em versos dois sentimentos intensos e até angustiantes que seguem seu caminho consciente e inconscientemente.

    Sempre aplausos pra ti, moça!
    bj

    ResponderExcluir
  4. Ah...Ana.Eu tenho saudades e lembranças. Lindo demais seu poema. Bjss

    ResponderExcluir
  5. e por falar em saudade , onde anda voce , onde andam teus olhos que a gente não vê.... me lembrei dessa música ..... maravilhoso . olguinha

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...