quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Que Haja





Que haja doce
Na ponta de minha colher,
E ventos
Entre as letras de minhas palavras.
Que haja mais amor
E menos mágoas,
Se possível, nenhuma...
Que a vida seja leve,
Pois que é breve.

Que haja horizontes
Debaixo do olhar,
E uma vontade plácida
De viver, de querer, de amar,
Que haja sonhos para se sonhar,
E uma realidade mais amena
E mais tácita,
Que a aceitação de tudo
Que não depender de mim
Seja uma prática.

Que haja rosas
Aos pés da memória,
Que eu aceite toda a dor
E toda a glória,
E que viver... bem, que viver
Seja uma doce rotina
De quem se empenha,
E acha lindo, 
E pouco se amofina.




7 comentários:

  1. Lindo,Ana!! É preciso nos amofinar o menos possível...beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Amei Ana!! Gostei muito do pano de fundo do seu blog!
    Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Como todos os seus poemas. Concordo contigo! Que haja sempre teus poemas para nos elucidar, para que vejamos as belezas ocultas da vida, para que não cometamos mais erros. Abraços amiga

    R. Leroux ~> Blog Diretrizes da Vida

    ResponderExcluir
  4. Bom lhe ver amiga com todos estes pensamentos belos e não findos.
    A vida nos pede que seja assim e que assim seja.
    Um terno abraço Ana.

    ResponderExcluir
  5. Que seja assim.
    Bom lhe ver com toda esta carga de vida.
    Lindo demais Ana.
    Meu terno abraço amiga.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...