sábado, 10 de março de 2012

Ódio





Me diz o que há

Por trás do teu ódio:

Inveja, ciúmes,

Desejo de pódio?




Por que tal queixume

Ardência na língua,

Por que tu persegues

O que te incomoda?




A vida é uma roda,

Que gira, que gira...

E nessa tontura

Tropeças, claudicas,

Perdendo a noção

Do que te edifica...




Mas heis que de súbito

Um dia, deparas

Com aquilo que negas

Diante da cara!




Me diz, o que há

Por trás do teu ódio?




Um comentário:

  1. Quem sabe, creio que as vezes nem a própria pessoa sabe. Mas o ódio, acredito que é algo tenebroso, envenena a si e aos outros.
    ass. crisvitor

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...