terça-feira, 13 de março de 2012

SENTIMENTO







Chega em silêncio, não faz alarde

Vai se instalando despercebido...

Um sentimento que não se explica,

Sereno, manso, franco, bonito!




As mãos à boca desenham o grito

Que liberado, vira um suspiro...

Meu sentimento, antes contido,

Preenche as linhas do que eu crio.




Meu sentimento desenha as letras

Junta as palavras, cria um sentido,

Nasce um poema, morre um conflito

Leitura plena da vida em rito...







8 comentários:

  1. Lindo Ana ter este espaço para deliciar com suas inspirações.E já estou seguindo.
    Claro que nossa querida Anita me guiou até este jardim encantado onde a liberdade se expressa.
    Um abração.

    ResponderExcluir
  2. Olá!!! Ana fico feliz em ler mais um texto seu. Agradeço pela informação do blog (cujo título tem muito a ver com tua forma de pensar e de expressar o que pensa). Também mantenho alguns blogs (no blogspot)... o mais atualizado é o FRONTEIRAS DA FÉ (apenas entendo que tem mais a ver com o pensamento da teologia cristã que os textos no recanto). Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Ana, ótimo esse sentir da paz, de estar plena para a escrita e leitura. Vim deixar meu carinho, ler você, gostei muito do seu Blog. Já está em meus favoritos, mas assim como muitos, espero que você volte se te for para o bem. Deixa baixar a poeira Ana, você faz falta no RL. Como eu sempre te buscava pra ler, vim aqui, e continuarei vindo sempre. Paz e bem sempre Ana, só não venho se você não quiser, abraços com saudades.

    ResponderExcluir
  4. Passeando por aqui para confirmar minha admiração por suas letras, não importa onde ou quando. Abraços. MLP

    ResponderExcluir
  5. gosto demais da musica e da voz do morris albert... lindo poema, lindo !!! bjim de boa noite !! olguinha costa.

    ResponderExcluir
  6. Já havia deixado o comentário ontem, mas parece que não entrou! Vou tentar de nôvo! Em outras palavras(as suas naturalmente poéticas), voce acabou dizendo, que toda uma vida inteirinha pode atraves da poesia, ser cantada e descrita através da exposição dos sentimentos! NADA MAIS VERDADEIRO! Está deixando saudades no RL, poetisa! abçs.

    ResponderExcluir
  7. Ops! Pensei que a assinatura sairia automaticamente no comentário(acostumado com o RL)! O comentário anterior portanto é assinado por E Silva.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Ah, os Italianos! - Parte II

Pôr do sol em Florença... jamais esquecerei. Continuação do texto anterior LIXO – Quando fui jogar o lixo fora pela pri...