quinta-feira, 15 de março de 2012

O PAPEL DE QUEM ESCREVE



O papel de quem escreve - eu não diria aqui 'escritor,' já que me incluo entre os que escrevem, embora não me considere uma escritora - é muito importante. A palavra tem mais força do que as armas, pois é ela quem define se as armas serão ou não usadas. Portanto, quem tem o dom da escrita, foi abençoado com o dever de entreter, divertir, encantar, ensinar, emocionar, defender e também denunciar aquilo que está errado.


Aquele que tem o dom da escrita, pode falar por quem não o possui. Tem o poder de representar aqueles cuja voz não é ouvida. 


Quem foi que nunca viu uma frase ou idéia em um livro, em algum momento importante da vida, em que precisava de consolo ou orientação, e exclamou: "Mas é isso mesmo que eu precisava ouvir!" Porque alguém teve o dom de colocá-la no papel, e pode acreditar, aquela frase, aquele parágrafo, aquele livro, foram escritos para você! Não importa que poucas pessoas o tenham lido, desde que as pessoas certas possam tê-lo encontrado.



Marcou-me muito, uma ocasião na qual alguém escreveu-me uma mensagem a respeito de um poema que eu tinha publicado, dizendo: "Gosto de vir aqui para lê-la, pois você consegue expressar aquilo que está dentro de mim e eu não sei como por para fora."


Existem palavras que não desejamos ouvir, mas que são importantes, e estas, nos perseguem, até que as ouçamos e aprendamos o que elas precisam nos ensinar. E por mais que as afastemos de nós, por mais que as neguemos, um dia, elas serão ouvidas. Quando uma mensagem é importante, mesmo que ela pareça ter sido ignorada, chegará o dia em que ela será ouvida, pois quem a escreveu, apenas deitou no papel aquilo que uma Força Maior ditou-lhe. 


Escrever é uma missão.


Quando alguém tenta tolher a nossa escrita, sentimo-nos sufocados. Existe uma mensagem que precisa ser passada, e não querem que a propaguemos. Muitos escritores já foram perseguidos por causa do poder da palavra, mas o bom escritor não se calará; tentará passar a sua mensagem, se ele realmente acreditar que ela é importante. Não aceitará a censura. 


O único motivo pelo qual a censura da palavra deveria ser aceita, seria quando esta promovesse a discórdia, o ódio, o preconceito, a violência. Jamais quando ela estivesse revestida pela intenção de alertar, prevenir e denunciar abusos.


Muitos dizem: "Tomem cuidado com a palavra!" Mas eu acho que seria melhor se eles dissessem: "Tomem cuidado com quem tenta calar a palavra!"


14 comentários:

  1. ESPETACULAR !!!! MILHOES DE APLAUSOS !!! AI QUE SAUDADE DE VOCE LA NO QUINTAL DO CONDOMINIO....OU NO PLAY . COMO QUEIRAM.. VOCE É FEITO O SPÁ , QUE NOS FAZ DESCANSAR E DESEJAR ESTAR NELE..... MAIS FREQUENTAR O SPÁ REALMENTE NAO É BARATO NÉ.... QUEM SABE VOCE DECIDE POR FAZER ( O BEM ) PRA NÓS QUE ESTAMOS ORFÃOS LA NO RECANTO. ??... UM BEIJAO SAUDADES... OLGUINHA COSTA

    ResponderExcluir
  2. PASSEI POR AQUI, GOSTEI MUITO DE VER ESTA TUA NOVA CASA, O Blog é muito bacana, beijo no coração Ana.

    ResponderExcluir
  3. Maravilha Ana.quanto a matéria 200% exata,assino embaixo.Quanto a casa
    fiquei feliz em sermos vizinhas,e poder te ler e não ficar sem teus brilhantes
    escritos.Parabéns.O dia que minha boca calarem,ainda terei meus dedos
    para digitar o certo,o correto,os direitos humanos ,Nossa Liberdade de Expressão.
    Sucesso amiga.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana! Gostei muito do que li em teu blog. Escrever exige entrega amorosa à palavra. E teus textos possuem essa entrega profunda e visceral: em verso ou prosa. Sucesso e muitas alegrias sempre e em qualquer endereço. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Ana, sempre disse a você o quanto sua escrita me ensina, me alerta, provoca reflexões, e essa é uma joia: A PALAVRA nunca deve ser calada, ainda mais quando é dita ou escrita para edificar. Você faz falta demais. Paz e bem sempre. Cássia Da Rovare

    ResponderExcluir
  6. «Escrever é uma missão...» É a sua missão, com certeza, Ana! Profundo, reflexivo texto, com o qual concordo em gênero, número e grau. Abraços e um maravilhoso fim de semana. Ana F.

    ResponderExcluir
  7. Olá,palavras muito sensatas,sensíveis e bem escritas sobre a maior e melhor de tosas as armas: a palavra.
    Houve uma época em q/ os grandes pensadores -Cristo,Ghandi, Sócrates eram chamados "A Palavra".
    A força q/ ela tem no ato de dizer q/ induz o fazer é fantástica.
    Gostei demais do seu blog.Digno do seu talento.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Ana. Bem, não é o meu caso, pois concordo com o que você diz mas vou citar Voltaire, que disse para Rosseau: NÃO CONCORDO COM UMA SÓ PALAVRA DO QUE DIZEIS, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O VOSSO DIREITO DE DIZÊ-LO. Beio de suadade de zélia

    ResponderExcluir
  9. olá menina.. Parabéns por mais esta conquista. Ser dona do prórpio espaço é muito bom também.

    Desejo que tenha sucesso e fique bem. Que um dia vc volte para onde os escritores tem seu espaço de poesia. Sei que me entende.

    Um beijo saudoso.

    Silvia Regina

    ResponderExcluir
  10. Perfeito Ana o direito de expressar nasce e morre com a gente,que nada possa calar a voz, que fala do bem e que pode fazer maravilhas nas vida de outrem.Continuo dizendo, que devemos jogar o leite ruim na cara desta gente.Fique em paz e bem.Não tenho medo de assombração,tlavez seja por isso que eles não me aparecem,com suas linguas sujas e mãos imundas.
    Meu carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  11. Aguardo sempre seus convites eletrônicos. Pode mandar todos os dias que eu venho. Com o tempo, acostumo a vir sozinho. Sabe Ana, ontem conversei horas com uma pessoa de nossa "gangue" (risos) e juntamos um quebra-cabeça que eu gostaria muito que você tivesse conhecimento. Antes preciso saber se te interessa. Depois preciso da autorização dessa pessoa amiga para repassar-te. Depois... Mudando de assunto. Espaço só seu: puxa Ana; todos podemos ter um ou 300 blogs. O teu está legal. Mas, porém, entretanto, contudo... entende? Maquiavel me ensinou diferente. Boa tarde. Marcelo Braga.

    ResponderExcluir
  12. Ana, que tenhamos sempre as boas palavras em nossa mente, e propagar a paz, a cultura e a poesia. Não tenho muito o que dizer, apenas agradecer por nos proporcionar verbos e substantivos tão verdadeiros.

    Fique na paz!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...