quinta-feira, 15 de março de 2012

O PAPEL DE QUEM ESCREVE



O papel de quem escreve - eu não diria aqui 'escritor,' já que me incluo entre os que escrevem, embora não me considere uma escritora - é muito importante. A palavra tem mais força do que as armas, pois é ela quem define se as armas serão ou não usadas. Portanto, quem tem o dom da escrita, foi abençoado com o dever de entreter, divertir, encantar, ensinar, emocionar, defender e também denunciar aquilo que está errado.


Aquele que tem o dom da escrita, pode falar por quem não o possui. Tem o poder de representar aqueles cuja voz não é ouvida. 


Quem foi que nunca viu uma frase ou idéia em um livro, em algum momento importante da vida, em que precisava de consolo ou orientação, e exclamou: "Mas é isso mesmo que eu precisava ouvir!" Porque alguém teve o dom de colocá-la no papel, e pode acreditar, aquela frase, aquele parágrafo, aquele livro, foram escritos para você! Não importa que poucas pessoas o tenham lido, desde que as pessoas certas possam tê-lo encontrado.



Marcou-me muito, uma ocasião na qual alguém escreveu-me uma mensagem a respeito de um poema que eu tinha publicado, dizendo: "Gosto de vir aqui para lê-la, pois você consegue expressar aquilo que está dentro de mim e eu não sei como por para fora."


Existem palavras que não desejamos ouvir, mas que são importantes, e estas, nos perseguem, até que as ouçamos e aprendamos o que elas precisam nos ensinar. E por mais que as afastemos de nós, por mais que as neguemos, um dia, elas serão ouvidas. Quando uma mensagem é importante, mesmo que ela pareça ter sido ignorada, chegará o dia em que ela será ouvida, pois quem a escreveu, apenas deitou no papel aquilo que uma Força Maior ditou-lhe. 


Escrever é uma missão.


Quando alguém tenta tolher a nossa escrita, sentimo-nos sufocados. Existe uma mensagem que precisa ser passada, e não querem que a propaguemos. Muitos escritores já foram perseguidos por causa do poder da palavra, mas o bom escritor não se calará; tentará passar a sua mensagem, se ele realmente acreditar que ela é importante. Não aceitará a censura. 


O único motivo pelo qual a censura da palavra deveria ser aceita, seria quando esta promovesse a discórdia, o ódio, o preconceito, a violência. Jamais quando ela estivesse revestida pela intenção de alertar, prevenir e denunciar abusos.


Muitos dizem: "Tomem cuidado com a palavra!" Mas eu acho que seria melhor se eles dissessem: "Tomem cuidado com quem tenta calar a palavra!"


14 comentários:

  1. ESPETACULAR !!!! MILHOES DE APLAUSOS !!! AI QUE SAUDADE DE VOCE LA NO QUINTAL DO CONDOMINIO....OU NO PLAY . COMO QUEIRAM.. VOCE É FEITO O SPÁ , QUE NOS FAZ DESCANSAR E DESEJAR ESTAR NELE..... MAIS FREQUENTAR O SPÁ REALMENTE NAO É BARATO NÉ.... QUEM SABE VOCE DECIDE POR FAZER ( O BEM ) PRA NÓS QUE ESTAMOS ORFÃOS LA NO RECANTO. ??... UM BEIJAO SAUDADES... OLGUINHA COSTA

    ResponderExcluir
  2. PASSEI POR AQUI, GOSTEI MUITO DE VER ESTA TUA NOVA CASA, O Blog é muito bacana, beijo no coração Ana.

    ResponderExcluir
  3. Maravilha Ana.quanto a matéria 200% exata,assino embaixo.Quanto a casa
    fiquei feliz em sermos vizinhas,e poder te ler e não ficar sem teus brilhantes
    escritos.Parabéns.O dia que minha boca calarem,ainda terei meus dedos
    para digitar o certo,o correto,os direitos humanos ,Nossa Liberdade de Expressão.
    Sucesso amiga.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana! Gostei muito do que li em teu blog. Escrever exige entrega amorosa à palavra. E teus textos possuem essa entrega profunda e visceral: em verso ou prosa. Sucesso e muitas alegrias sempre e em qualquer endereço. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Ana, sempre disse a você o quanto sua escrita me ensina, me alerta, provoca reflexões, e essa é uma joia: A PALAVRA nunca deve ser calada, ainda mais quando é dita ou escrita para edificar. Você faz falta demais. Paz e bem sempre. Cássia Da Rovare

    ResponderExcluir
  6. «Escrever é uma missão...» É a sua missão, com certeza, Ana! Profundo, reflexivo texto, com o qual concordo em gênero, número e grau. Abraços e um maravilhoso fim de semana. Ana F.

    ResponderExcluir
  7. Olá,palavras muito sensatas,sensíveis e bem escritas sobre a maior e melhor de tosas as armas: a palavra.
    Houve uma época em q/ os grandes pensadores -Cristo,Ghandi, Sócrates eram chamados "A Palavra".
    A força q/ ela tem no ato de dizer q/ induz o fazer é fantástica.
    Gostei demais do seu blog.Digno do seu talento.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Ana. Bem, não é o meu caso, pois concordo com o que você diz mas vou citar Voltaire, que disse para Rosseau: NÃO CONCORDO COM UMA SÓ PALAVRA DO QUE DIZEIS, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O VOSSO DIREITO DE DIZÊ-LO. Beio de suadade de zélia

    ResponderExcluir
  9. olá menina.. Parabéns por mais esta conquista. Ser dona do prórpio espaço é muito bom também.

    Desejo que tenha sucesso e fique bem. Que um dia vc volte para onde os escritores tem seu espaço de poesia. Sei que me entende.

    Um beijo saudoso.

    Silvia Regina

    ResponderExcluir
  10. Perfeito Ana o direito de expressar nasce e morre com a gente,que nada possa calar a voz, que fala do bem e que pode fazer maravilhas nas vida de outrem.Continuo dizendo, que devemos jogar o leite ruim na cara desta gente.Fique em paz e bem.Não tenho medo de assombração,tlavez seja por isso que eles não me aparecem,com suas linguas sujas e mãos imundas.
    Meu carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  11. Aguardo sempre seus convites eletrônicos. Pode mandar todos os dias que eu venho. Com o tempo, acostumo a vir sozinho. Sabe Ana, ontem conversei horas com uma pessoa de nossa "gangue" (risos) e juntamos um quebra-cabeça que eu gostaria muito que você tivesse conhecimento. Antes preciso saber se te interessa. Depois preciso da autorização dessa pessoa amiga para repassar-te. Depois... Mudando de assunto. Espaço só seu: puxa Ana; todos podemos ter um ou 300 blogs. O teu está legal. Mas, porém, entretanto, contudo... entende? Maquiavel me ensinou diferente. Boa tarde. Marcelo Braga.

    ResponderExcluir
  12. Ana, que tenhamos sempre as boas palavras em nossa mente, e propagar a paz, a cultura e a poesia. Não tenho muito o que dizer, apenas agradecer por nos proporcionar verbos e substantivos tão verdadeiros.

    Fique na paz!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...