witch lady

Free background from VintageMadeForYou

sábado, 27 de julho de 2013

MOZART



Mozart

Wolfgang Amadeus Mozart, batizado Joannes Chrysostomus Wolfgangus Theophilus Mozart; Salzburg, 27 de janeiro de 1756 -  Viena, 5 de dezembro de 1791) foi um prolífico e influente compositor austríaco do período clássico.

Mozart mostrou uma habilidade musical prodigiosa desde sua infância. Já competente nos instrumentos de teclado e no violino, começou a compor aos cinco anos de idade, e passou a se apresentar para a realeza européia, maravilhando a todos com seu talento precoce. Chegando à adolescência, foi contratado como músico da corte em Salzburgo, porém as limitações da vida musical na cidade o impeliram a buscar um novo cargo em outras cortes, mas sem sucesso. Ao visitar Viena em 1781 com seu patrão, desentendeu-se com ele e solicitou demissão, optando por ficar na capital, onde, ao longo do resto de sua vida, conquistou fama, porém pouca estabilidade financeira. Seus últimos anos viram surgir algumas de suas sinfonias, concertos e óperas mais conhecidos, além de seu Requiem As circunstâncias de sua morte prematura deram origem a diversas lendas. Deixou uma esposa, Constanze, e dois filhos.



Foi autor de mais de seiscentas obras, muitas delas referenciais na música sinfônica, concertante, operística, coral, pianística e camerística. Sua produção foi louvada por todos os críticos de sua época, embora muitos a considerassem excessivamente complexa e difícil, e estendeu sua influência sobre vários outros compositores ao longo de todo o século XIXe início do século XX. Hoje Mozart é visto pela crítica especializada como um dos maiores compositores do ocidente, conseguiu conquistar grande prestígio mesmo entre os leigos, e sua imagem se tornou um ícone popular.




Família e primeiros anos

Mozart nasceu em Salzburgo em 27 de janeiro de 1756, sendo batizado no dia seguinte na catedral local. O nome completo que recebeu foi Joannes Chrysostomus Wolfgangus Theophilus Mozart, e teve como padrinho Joannes Theophilus Pergmayr. Mais tarde Mozart preferiu ter seu nome Theophilus chamado em suas versões francesa ou germânica, respectivamente Amadé e Gottlieb, mais raramente a forma latina, Amadeus. Os primeiros dois nomes só foram usados em suas primeiras publicações, e adotou a forma germânica Wolfgang em vez da latina Wolfgangus. Foi o sétimo e último filho de Leopold Mozart e Anna Maria pertl. De todas as crianças somente ele e uma irmã, Maria Ana, apelidada Nannerl, sobreviveram à infância. A família do pai era oriunda da região de Augsburgo tendo o sobrenome sido registrado desde o século XIV, aparecendo em diversas formas diferentes - Mozarth, Motzhart, Mozhard ou Mozer. Muitos de seus membros se dedicaram à cantaria e construção, e alguns foram artistas. A família da mãe era da região de Salzburgo, composta em geral por burgueses da classe média.




Assim que o talento de Mozart foi reconhecido, isso em seus primeiros anos de vida, o pai, músico experiente e violinista afamado, abandonou suas pretensões pedagógicas e compositivas para dedicar-se à educação do filho e de sua irmã Nannerl, que também cedo manifestou extraordinários dotes musicais, demonstrando porém clara preferência por Wolfgang e considerando-o um milagre divino. Parece certo que boa parte do profissionalismo que Wolfgang veio a exibir em sua maturidade se deveu à rigorosa disciplina imposta pelo seu pai. O seu aprendizado musical começou com a idade de quatro anos. Leopold havia compilado em 1759 um volume de composições elementares para o aprendizado de sua filha, que também serviu como manual didático para o irmão. Neste volume Leopold anotou as primeiras composições de Mozart, datadas de 1761, um Andante e um Allegro para teclado, mas é impossível determinar até que ponto são obras integrais de Mozart ou se trazem contribuição paterna.



Fonte: Wikipedia


2 comentários:

  1. Olá!Bom dia
    Ana
    que coisa, que só ele e a irmã do total de sete sobreviveram á infância.E o pai tinha razão, uma por "investir" e outra, o considerando um milagre divino. Koeberl e Bachmann, enogastronomistas vienenses, quiseram demonstrar que Mozart não faz bem somente a alma, mas também ao vinho. De acordo com essa teoria os efeitos da música clássica, e de Mozart em particular, seriam milagrosos. A sinfonia n.41, por exemplo, traria excepcionais benefícios durante a fermentação: “O sabor do vinho muda, se torna melhor e mais refinado” afirmam.hehehe...Parabéns pelo gosto apurado, e gostei de ouvir ,de manhã, a sinfonia 39.
    Obrigado
    Belo final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que a Glória de Deus repouse sobre sua vida
    Hoje e Sempre .
    Que todas as promessas de Deus
    sejam Vitória e Vida para você.
    Que Deus faça prosperar tudo aquilo que
    vier até tuas mãos, e que de uma semente
    cresçam milhares de árvores frutíferas.
    Que seu Domingo seja de amor e infinita paz.
    Um abraço e beijos na sua alma.
    E desde já uma semana
    de realizações , prosperidade
    e muito amor.
    Um abraço e beijos na alma , Evanir.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

PALHA

  Vasculho o entulho Desse meu silêncio Em busca de algo Que eu tenha a dizer, Uma inspiração, Palavra parida Do ventre da vida. O vento fus...